Regional

Cafezal do Sul. Duplo homicídio no dia da eleição teve motivação política

Atirador foi preso em flagrante em Campo Mourão

A Polícia Civil do Paraná concluiu o inquérito policial que investigava um duplo homicídio ocorrido no dia da eleição  presidencial – segundo turno (30 de outubro), em Cafezal do Sul. Os crimes tiveram motivação política, apontou o relatório enviado ao Ministério Público Estadual.

O suspeito pela prática dos crimes – um homem de 31 anos – foi preso em flagrante no dia seguinte (segunda-feira), por homicídio, escondido em um hotel de Campo Mourão. A arma usada no cometimento dos crimes foi apreendida.

Indiciamento

O homem foi indiciado por dois homicídios consumados por motivo fútil e impossibilidade de defesa da vítima, três tentativas de homicídio pelos mesmos motivos, porte ilegal de arma de fogo permitido e disparo de arma de fogo em via pública.

Motivação política

Conforme apurado pela Polícia Civil, a motivação dos crimes se deu por discussões políticas. Após o resultado das eleições presidenciais, o suspeito iniciou uma discussão com o irmão, que fugiu do local. Posteriormente, outro irmão e um amigo chegaram na residência do autor para resolver a situação e foram surpreendidos com disparos de arma de fogo, mas não foram atingidos.

Na sequência, o suspeito efetuou um disparo contra um motociclista que transitava pela via pública, atingindo seu capacete. Ato contínuo, o homem dirigiu pela cidade apontando a arma de fogo para pessoas em via pública e efetuando mais disparos. Quando retornou ao local inicial dos fatos, atirou contra a vítima, de 50 anos, no pescoço de uma mulher. Ela morreu no caminho do hospital.

Polícia concluiu que os crimes tiveram motivação política.

O indivíduo novamente dirigiu pela cidade e passou por uma aglomeração de pessoas que estavam comemorando o resultado da eleição. Na ocasião do crime, a vítima, de 53 anos, estava com uma camisa e bandeira do candidato vencedor quando foi atingida por disparos na região do tórax, falecendo na quinta-feira (3).

Após ser autuado em flagrante, a prisão foi convertida em preventiva pela Justiça e o indivíduo permanece preso. Ele não possui passagem criminal.

  • Assesoria 

Leave a Response

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio

Jornal Milênio

Portal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.