Justiça

Umuarama participará da Semana Nacional de Conciliação Trabalhista

Mutirão de acordos amigáveis em processos acontece entre os dias 22 e 26 de maio

A Justiça do Trabalho de Umuarama está empenhada em ampliar, neste mês de maio, os resultados obtidos na Semana Nacional da Conciliação Trabalhista. No ano passado, durante o mutirão nacional, 192 pessoas foram atendidas no Centro de Conciliação (Cejusc) e na 2ª Vara do Trabalho da cidade. O esforço concentrado resultou no pagamento de R$ 29 mil em indenizações, referentes a quatro processos.

Neste ano, o mutirão para solucionar o maior número de processos pela via amigável acontece entre os dias 22 e 26 de maio e as inscrições para mediação podem ser realizadas até 12 de maio.

O objetivo do esforço da Justiça do Trabalho é acelerar a busca por entendimento entre as partes e resolver os pagamentos de indenizações de maneira justa e rápida, além de garantir segurança jurídica para os acordos e evitar futuros questionamentos. No Paraná, os advogados e interessados podem fazer a solicitação no site no Tribunal Regional da 9ª Região (TRT-PR) no ícone ‘Conciliação Trabalhista’ ou neste link.

Em 2022, mais de 18 mil pessoas foram atendidas em todo o Paraná nas 97 Varas do Trabalho e na 2ª instância. Foram acordados R$ 34,3 milhões em indenizações, correspondentes a 1.351 ações. Em todo o Brasil, foram 65 mil audiências com 219 mil pessoas, quando foram homologados 21 mil acordos, no valor total de R$ 764,6 milhões.

Abrangência 

A jurisdição trabalhista de Umuarama abrange os municípios de Cruzeiro do Oeste, Tapira, Pérola, Esperança Nova, Iporã, Altônia, Nova Olímpia, Serra dos Dourados, Cafezal do Sul, Ivaté, Brasilândia do Sul, Xambrê, Mariluz, Alto Paraíso, Maria Helena, Icaraíma, Perobal, São Jorge do Patrocínio, Douradina e Alto Piquiri, além do município sede.

A um passo da solução

A Semana Nacional da Conciliação Trabalhista é uma das datas mais importantes do calendário da Justiça do Trabalho. A edição deste ano terá como lema “A um passo da solução”.

O vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Conselho Superior do Trabalho (CSJT), ministro Aloysio Corrêa da Veiga, alinhou estratégias e ações de conciliação na Justiça do Trabalho com as presidências e corregedorias dos Tribunais Regionais do Trabalho. O encontro aconteceu no último dia 21 de março em Brasília, com a presença da desembargadora Ana Carolina Zaina, presidente do TRT-PR e do Colégio de Presidentes e Corregedores dos Tribunais Regionais do Trabalho (Coleprecor).

A vice-presidência do CSJT é a responsável pela coordenação da política nacional de conciliação trabalhista em todo o território. Segundo o ministro Aloysio, a conciliação é um dos principais meios de solução de forma rápida e consensual, de modo a evitar um sentimento de angústia que possa ser gerado pelo tempo de espera por uma decisão. “Precisamos sempre lembrar que, dentro do processo, está um ser humano, que tem uma história de vida que precisa ser reparada”, disse. “O processo parado ou de longa duração gera angústia”, completou.

  • Heliberton Cesca
  • Assessoria de Comunicação
    TRT- 9ª Região.

Leave a Response

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio

Jornal Milênio

Portal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.