Policial

Polícia Civil prendeu suspeitos por desvios de malte de cervejarias

Ação policial cumpriu mandados judiciais em Umuarama

A Polícia Civil do Paraná prendeu três integrantes de organizações criminosas responsáveis por desviar malte de grandes cervejarias do Brasil. Estima-se que o prejuízo à indústria nos últimos 2 anos seja superior a R$ 40 milhões.

A ação aconteceu simultaneamente nesta quarta-feira (4) em Ponta Grossa, Umuarama, Maringá, Alto Paraná, Contenda e Lapa. A polícia ainda conta com o apoio de policiais do Rio Grande do Sul, no cumprimento de um mandado em Passo Fundo. Segundo informações, na Capital da Amizade foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão.

Armas, munições e dinheiro

Os indivíduos ainda foram autuados em flagrante por porte ilegal de arma de fogo. Durante a ação, os policiais cumpriram 33 mandados de busca e apreenderam quantidade de malte adulterados, munições, documentos, 5  armas de fogo, fichas com anotações de grandes cervejarias e R$ 6 mil. Além disso, 7 caminhões que foram montados com peças e motores de outros veículos foram apreendidos.

Investigações

Durante as investigações de alta complexidade, 3 pessoas já foram presas em flagrante. Os indivíduos desviavam o malte da empresa inicial e, antes de entregar para a indústria de destino, abatiam o produto, misturavam com palha e, posteriormente, revendiam o malte original.

Operação foi desenvolvida pela Polícia Civil do Paraná.

O delegado da PCPR Cássio Conceição afirma que a investigação iniciou com o requerimento da Associação Brasileira de Combate à Falsificação (ABCF), em julho do ano passado, em que relataram que maltes das grandes cervejarias estavam sendo desviados, e, posteriormente, sendo misturados com outros produtos de baixa qualidade. “Apreendemos uma quantidade de produtos em um local, provavelmente misturados. Estamos aguardando a perícia para comprovar”, completa o delegado.

Conforme apurado, os integrantes das organizações criminosas atuavam nesta prática há alguns anos e ostentavam vidas de luxo, com carros esportivos e casas de alto padrão.

O diretor da Associação Brasileira de Combate à Falsificação (ABCF) Rodolpho Ramazzini conta que receberam informações dos desvios de cargas de maltes, que estariam sendo encaminhados às cervejarias e trazendo risco à saúde dos consumidores com possível contaminação. “Imediatamente, informamos à PCPR que desenvolveu uma ótima investigação. É uma ação importante para proteger as empresas nacionais e consumidores, além de desmantelar o grupo criminoso”, finaliza Ramazzini.

  • Assessoria/Editoria Milênio
  • Fotos: PCPR

Leave a Response

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio

Jornal Milênio

Portal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.