Umuarama

Mais uma capivara morre atropelada no Lago Aratimbó

Sinalização indica presença de animais na área. Velocidade máxima é de 40 km/h

Um motociclista de 19 anos atropelou e matou uma capivara que vivia no perímetro do Lago Aratimbó – área central de Umuarama. O nome dele não foi divulgado.

A ocorrência foi registrada pouco depois de meia-noite de domingo para segunda-feira (31), na Avenida Paraná. O local é sinalizado, com quebra-molas, passagem elevada e placas informativas, inclusive sobre a presença dos animais silvestres. O homem foi socorrido pelo Siate do Corpo de Bombeiros.

A capivara morreu no local. Assim como da vez anterior, era uma fêmea adulta, que pesava 50 quilos. O corpo do animal foi retirado por equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e levado para a Saau (Sociedade de Amparo aos Animais de Umuarama), que vai realizar a necropsia e produzir um laudo. “Após isso, o corpo da capivara será doado a uma universidade de Umuarama para ser utilizado como objeto de estudo acadêmico”, detalha Fernanda Periard Mantovani, diretora de Meio Ambiente.

Local é sinalizado indicando presença de capivaras.

Crime de trânsito

O secretário municipal de Segurança, Trânsito de Mobilidade Urbana (Sestram), Valdecir Gonçalves Capelli, observa que atropelar um animal não caracteriza crime de trânsito, porém, se houver provas ou testemunhas de que o motorista jogou o veículo contra o animal, ele pode responder por crime de caça, além do pagamento de multa. “A pena por esse tipo de crime vai desde multa de um a 40 salários-mínimos, até a prisão em casos extremos, conforme previsto no artigo 32 da lei nº 9.605 do Código Penal, indicando pena de reclusão de 2 a 5 anos e multa”, explica. O local é monitorado por câmera de segurança.

O número correto de capivaras que habita o Lago Aratimbó é incerto, mas muita gente já viu casais com 4 e até 6 filhotes. “Elas [as capivaras] vivem ali desde 2020 e infelizmente já registramos várias mortes. É exatamente por isso que temos aquele trecho como área especial, com a devida sinalização, além de fazermos de tempos em tempos campanhas de conscientização da população. Elas geralmente atravessam a avenida no final da tarde, mas que também aproveitam para tomar sol durante as manhãs e tardes ali no gramado do Lago Aratimbó”, especifica.

Em 13 de maio de 2022 uma capivara adulta também foi atropelada no mesmo local por um carro e morreu. A sinalização na área foi reforçada após essa ocorrência.

  • Assessoria 

Leave a Response

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio

Jornal Milênio

Portal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.