Policial

Foragido da operação Overlord é preso em shopping de Cascavel

Suspeito vigiava polícia em Guaíra pelas câmeras de monitoramento no celular

Na tarde desta sexta-feira (4), a Polícia Federal prendeu em um shopping center de Cascavel um dos alvos da Operação Overlord, deflagrada na região Oeste e que levou para prisão pelo menos 10 suspeitos de tráfico internacional de cocaína. De sua residência (foto acima), ele vigiava a ação dos federais.
O homem de 23 anos, residente em Guaíra, estava retornando de Curitiba quando tomou conhecimento das medidas judiciais em desfavor do grupo, tendo permanecido na região de Cascavel para evitar a prisão.
As diligências foram mantidas para cumprimento da prisão e após um amplo trabalho de inteligência o suspeito foi localizado em Cascavel enquanto aguardava ajuda para ocultar o veículo e auxiliar na fuga. O suspeito ainda confirmou que conseguiu monitorar as atividades da polícia através de câmeras instaladas nas empresas e casas na região de fronteira.
Apesar da tentativa, o investigado foi localizado, preso e encaminhado para carcaragem da Cadeia Pública de Cascavel, onde permanece à disposição da Justiça.
A operação

Mais de 40 veículos foram apreendidos.

A Operação Overlord tem objetivo de desarticular organização criminosa atuante no tráfico internacional de entorpecentes. A cocaína era transportada a partir da região de Guaíra e tinha como destino a cidade de São Paulo.

Foram mobilizados cerca de 100 Policiais Federais para o cumprimento de 29 mandados judiciais expedidos pela 1ª Vara Federal de Guaíra, sendo 18 de Busca e Apreensão e 11 de Prisão Preventiva, nas cidades de Guaíra, Terra Roxa Xambrê, São Paulo, Barueri, Itupeva e Jundiaí.
Durante a investigação foi apreendida mais de uma tonelada de cocaína. Eram utilizados caminhões câmara-fria com fundo falso para carregamento do entorpecente.

Líder do grupo foi preso escondido em shoping de Cascavel.

O líder do esquema, um homem de 49 anos, natural de Ponta Porã (MS) e que estava residindo em Guaíra (PR) utilizando nome falso possuía, além de um lava-car, uma empresa de guinchos, com pelo menos 11 caminhões novos que prestavam serviços em toda região. Ele já foi condenado por tráfico de drogas na cidade de Santos (SP) quando tentava despachar 800 quilos de cocaína em navio e também no Estado do Mato Grosso do Sul, tudo com nomes falsos.
Foram sequestrados valores nas contas dos investigados, imóveis de alto padrão e sedes das empresas utilizadas para lavagem de dinheiro, e veículos de luxo encontrados com o grupo.

  • Assessoria 
  • Fotos: PF

Leave a Response

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio

Jornal Milênio

Portal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.