Umuarama

Celso Pozzobom apresenta situação financeira da prefeitura de Umuarama

Até o momento, município tem 3001 servidores efetivos e comissionados

O prefeito de Umuarama, Celso Luiz Pozzobom (PSC), recebeu representantes da imprensa na manhã desta sexta-feira (15) e apresentou um levantamento sobre a ‘saúde financeira’ do município, em um comparativo entre setembro de 2021 e junho de 2023. O encontro com jornalistas foi um compromisso que Pozzobom havia assumido no dia de seu retorno à administração municipal, após um período de quase 22 meses.

Cargos comissionados

Um dos destaques foi o aumento no número de cargos comissionados em quase 60%. “Tivemos um salto de 228, em setembro de 2021, para 358, em julho de 2023, ou seja: 57%. A folha de pagamento em 2021 tinha um valor médio de R$ 170,4 milhões ao ano e foi para R$ 232,6 milhões em junho de 2023 – um acréscimo de R$ 62,2 milhões por ano – ou 36,5% a mais, graças ao aumento dos cargos comissionados, gratificações e horas extras injustificadas”, declarou.

Horas extras e gratificações

Ele prosseguiu apresentando dados sobre o pagamento de horas extras, que em 2021 era em média de R$ 239 mil e em 2023 foi para R$ 482 mil – uma variação de 102%. Também nos chama a atenção a questão das funções gratificadas que há dois anos era de R$ 451.526,06 (a média mensal do segundo quadrimestre) e em 2023, na média de 2 meses do segundo quadrimestre foi para R$ 1.132.600,29”, apontou.

A prefeitura de Umuarama possui hoje 3.001 servidores – entre efetivos e comissionados. “A folha de pagamento (valor bruto), no mês anterior, era de R$ 14.421.923,27 e agora está em R$ 13.785.423,83 – uma redução de R$ 636.499,44 (ou 4,6%).

Controvérsia

Celso Pozzobom, secretários e assessores.

Pozzobom destacou que os dados apresentados estão oficialmente registrados junto ao Tribunal de Contas Estado do Paraná (TCE-PR), conforme informações contábeis do município repassadas por meio do sistema de acompanhamento mensal. “Quando retornamos o caixa estava zerado. Isso mesmo: não é verdade que havia mais de R$ 80 milhões disponíveis. Quando deixamos a administração havia R$ 68 milhões em recursos livres, em caixa. Em julho de 2023 estava praticamente zerado, fato que quase impossibilitou o município de honrar compromissos com servidores e fornecedores”, afirmou.

Peças e serviços

Outros dados apresentados foram com relação ao setor de serviços. “No terceiro quadrimestre de 2021, nós investimos R$ 121.296,43 na locação de máquinas e equipamentos. Esse valor foi para R$ 385.611,26 no primeiro quadrimestre de 2023. Só entre maio e junho deste ano a média ficou em R$ 359.223,97. A aquisição de peças também saiu de R$ 155 mil por mês em 2021 para R$ 318 mil em 2023, em média. O pico foi no terceiro quadrimestre de 2022, quando foram gastos R$ 412 mil”, declarou.

Recape de pneus

O prefeito também comentou sobre o valor gasto com recapagens de pneus da frota municipal. “Em 2021 tínhamos uma despesa de R$ 54 mil por mês com esse serviço. Depois, no primeiro quadrimestre de 2023, a média mensal foi de R$ 172 mil. Para resumir, esse levantamento aponta que temos a previsão de um déficit de aproximadamente R$ 15 milhões no caixa da prefeitura para o final do ano de 2023”, indicou.

Medidas adotadas

Ele identificou ainda algumas medidas que a administração tomou para sanar o déficit e honrar os compromissos. “De imediato foram demitidos mais de 110 servidores comissionados, reduzimos as horas extras, cortamos quase a totalidade das funções gratificadas e já partimos em busca da retomada de projetos do município que ficaram parados no Governo do Estado durante quase dois anos”, assegurou.

  • Assessoria de Comunicação PMU

Leave a Response

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio

Jornal Milênio

Portal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.