Veículos

Atos de vandalismo em ônibus do transporte escolar de Umuarama

Alguns ônibus da frota do transporte escolar em Umuarama têm sido danificados pelos próprios estudantes.

A prefeitura transporta hoje cerca de 2.700 alunos das redes municipal e estadual, diariamente, com uma frota de 45 veículos. São 46 linhas, percorridas duas vezes ao dia (manhã e noite) nos distritos, estradas da zona rural e bairros mais afastados da região central.

Os problemas são causados geralmente pelos alunos maiores. “Infelizmente o vandalismo tem se tornado comum, apesar dos apelos constantes, das orientações e dos cuidados tomados pelos motoristas durante os trajetos. O principal ‘alvo’ dos vândalos são os bancos, justamente agora que eles contam com bancos de espuma bem mais confortáveis que os antigos, que eram rígidos (de fibra de vidro) e por isso mais resistentes”, lamentou a secretária municipal da Educação, Mauriza de Lima Menegasso.

Os danos acontecem tanto nos ônibus da Prefeitura quanto nas linhas que operam com veículos terceirizados. “O último caso foi notado na manhã desta sexta-feira (21), no veículo que atende a Estrada Jurupoca e o Parque Jabuticabeiras, mas recentemente também tivemos prejuízos nas linhas do Parque Industrial e do Conjunto Sonho Meu”, informou o chefe da Divisão de Transporte Escolar co município, Alexandro Severo.

Alunos maiores são os que mais danificam os bancos.

Os prejuízos ainda não foram estimados. Os reparos são realizados pelas próprias empresas terceirizadas e na tapeçaria do pátio, no caso da frota pública. “Em todo caso, o vandalismo representa prejuízo e transtornos para os próprios alunos, que acabam circulando por algum tempo em bancos deteriorados”, reforçou a secretária.

“Solicitamos aos pais e professores que orientem seus filhos/alunos a preservar o patrimônio público, especialmente porque eles mesmos são os usuários”, continuou. Segundo a secretária, esse tipo de atitude acaba encarecendo o serviço porque o desgaste da frota é um dos itens nas planilhas de custos durante a negociação dos contratos.

“Além do mais, é uma questão de educação e respeito que precisa vir de casa. Contamos com a colaboração de todos para cuidar o ambiente escolar e também dos veículos que transportam os estudantes”, finalizou Mauriza Menegasso. Cerca de 70% do total de alunos transportados são de escolas da rede estadual.

  • Assessoria 

Leave a Response

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio

Jornal Milênio

Portal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.