Regional

Altônia se despede do professor e ambientalista Paulo Bagão

A comunidade de Altônia está de luto e consternada pelo falecimento do professor Paulo Bagão, 65 anos. Ele foi vítima de um acidente de trânsito no Distrito de Ouro Verde.

Paulo Bagão era ciclista e nesta segunda-feira (24), por volta das 14h, chegava ao Distrito de Ouro Verde para lecionar. Ao atravessar a rodovia, sua bike se envolveu em um acidente com um ônibus no trevo da PR-490 – km 47). Sofreu traumatismo craniano, fratura de tórax e teve pulmão perfurado, provocando hemorragia interna. Em estado grave, ele foi socorrido pelo serviço aeromédico a um hospital de Maringá, e não resistiu. O corpo será trasladado para Altônia, onde receberá homenagens e será sepultado na tarde desta terça-feira (25).

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, o ônibus que atingiu a bicicleta de Paulo Bagão havia saído de Altônia com trabalhadores. O destino seria a Cooperativa C.Vale, em Palotina. Ambulâncias do Samu Noroeste e da Prefeitura compareceram ao local para prestar socorro, mas o transporte foi feito via aérea devido à gravidade da vítima.

Professor de História, Geografia, Técnico Ambiental Especialista e Mestre em Gestão e Auditoria Ambiental.Além de educador, Paulo Bagão era um ativista ambiental e atuou durante anos para a preservação do Parque Nacional de Ilha Grande. Ciclista, costumava percorrer a grandes distâncias, cidades vizinhas. Recentemente atravessou a ponte sobre o Rio Paraná e pedalou até Naviraví (MS), num percurso de 354 km, percorridos em 21h15. Foi uma de suas maiores aventuras no pedal.

Trevo de Ouro Verde – Local do acidente.
Ônibus transportava trabalhadores para a C.Vale.
Paulo Bagão em Palotina.
  • Editoria Milênio
  • Fotos: Reprodução

Leave a Response

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio

Jornal Milênio

Portal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.