Policial

Policial Militar do Paraná mata 6 familiares e outros 2 inocentes

Problemas conjugais teriam sido motivação para cometimento dos crimes

A chacina promovida pelo policial militar do Paraná Fabiano Junior Garcia, 37, causou comoção e revolta em todo o Brasil e até no exterior. Ele era lotado no 19º Batalhão da PM de Toledo e atualmente estava na função de motorista de oficiais da corporação. Já havia atuado em equipe da Rotam.
Entre a noite de quinta-feira (14) e a madrugada de sexta-feira (15), Fabiano matou 8 pessoas, sendo 6 de sua própria família. Dois jovens desconhecidos – de 17 e 19 anos de idade – foram baleados em vias públicas. Nenhuma das vítimas teve tempo de ser socorrida. Na sequencia, o policial tirou a própria vida, deixando mensagem da motivação da barbárie praticada.
Local de execuções, em Toledo.
Os crimes começaram na cidade Céu Azul e continuaram em Toledo. Nas execuções foram usadas a arma (pistola) da PM e uma faca, para atacar a mãe. Todas as vítimas foram surpreendidas em casa e, algumas, baleadas na cabeça. Entre os mortos estão a mãe, o irmão, a mulher, os filhos, a enteada e dois jovens desconhecidos escolhidos aleatoriamente em vias públicas.
O primeiro jovem a ser baleado foi Kaio Felipe Siqueira da Silva, 17, na Rua Getúlio Vargas, e o segundo, Luiz Carlos Becker, 19, na Rua Paraíba.
Após praticar os crimes ele cometeu suicídio em frente a sua residência, dentro do seu veículo um GM Vectra de cor branca.
Fabiano Júnior Garcia trabalhava no 19º Batalhão de Polícia Militar de Toledo e estava há 12 anos na corporação.
A PM disse que o agente de segurança trabalhou normalmente na quinta-feira (14) e deixou o plantão por volta das 19h.
Policial Fabiano Junior Garcia.
A Polícia Militar informou que o policial não tinha histórico de problemas psicológicos e atuava como motorista do Coordenador do Policiamento da Unidade.
Em mensagem gravada, Fabiano relatou problemas financeiros, conjugais e depressão. No intervalo dos crimes entre Céu Azul e Toledo, houve tentativa de uma equipe do 19º BPM em localizar o criminoso e conter a sua fúria, mas foi enganada por ele, que informou deslocamento em fuga para Foz do Iguaçu.
As vítimas da chacina
Vítimas da chacina policial.
  • Kassiele Moreira Mendes Garcia, esposa, de 28 anos
  • Miguel Augusto da Silva Garcia, filho, de 4 anos
  • Kamili Rafaela da Silva Garcia, filha, de 9 anos
  • Amanda Mendes Garcia, filha, de 12 anos
  • Irene Garcia, mãe, de 78 anos
  • Claudiomiro Garcia, irmão, de 50 anos
  • Kaio Felipe Siqueira da Silva, desconhecido do PM, 17 anos
  • Luiz Carlos Becker, desconhecido do PM, 19 anos
  • Editoria Milênio
  • Fotos: Reprodução

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.