Veículos

Aeronave remotamente pilotada será empregada na defesa do Brasil

Esquadrão possui seis modelos de aeronave ScanEagle

A Marinha do Brasil realizou dia 5 de junho em São Pedro da aldeia (RJ), a cerimônia de ativação do 1º Esquadrão de Aeronaves Remotamente Pilotadas (EsqdQE-1). A data marcou o início das operações de um novo tipo de meio para a Força.

A nova Organização Militar do setor operativo, subordinada ao Comando da Força Aeronaval, tem o propósito de contribuir com o processo decisório de planejamento e emprego do Poder Naval por meio da utilização de Aeronaves Remotamente Pilotadas (ARP).

Aeronave remotamente pilotada modelo ScanEagle.

A criação do EsqdQE-1 marca a história da Aviação Naval e trará significativo aumento na capacidade operacional dos navios da força naval durante missões de inteligência, vigilância e reconhecimento. O Esquadrão possui seis modelos de aeronave ScanEagle, além de lançadores e recolhedores para operação terrestre e embarcada, que poderão operar no período diurno e noturno em atividades de controle naval do tráfego, inspeção naval, prevenção de ilícitos, pirataria, terrorismo, monitoramento de desastres e operação de socorro e salvaguarda da vida humana no mar.

  • Agência Marinha de Notícias

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.