Policial

Policial aposentado de Cruzeiro do Oeste é executado em Guaíra

Policial Civil teve aposentadoria anulada em 2021

O investigador de Polícia Civil Waldemar Braite de Oliveira, 65, foi executado a tiros na manhã desta sexta-feira (13) em Guaíra. Braite é morador de Cruzeiro do Oeste, onde exerceu a função durante vários anos e também disputou eleição municipal para prefeito.

O crime aconteceu na Avenida Martin Luther King (Bairro Santa Paula) próximo da Vila Eletrosul. Braite dirigia um VW Gol quando foi atacado. Testemunhas relataram que uma motocicleta se aproximou do carro, e tiros foram disparados contra o para-brisa do veículo. Cápsulas de projéteis de pistola foram encontradas no chão. Uma equipe do Samu foi acionada, mas a vítima faleceu no local.

O carro parou no canteiro central da avenida.

O corpo foi removido ao Instituto Médico Legal (IML) de Toledo para exames de necropsia e posterior liberação aos familiares para os atos fúnebres e sepultamento, om que deverá ocorrer em Cruzeiro do Oeste.

Waldemar Braite disputou eleições em Cruzeiro do Oeste, e na última, em 2020, para prefeito, somou 468 votos, ficando na última posição entre mais cinco concorrentes ao cargo. Era uma personalidade bastante conhecida na cidade com inclusive, militância no rádio.

Waldemar Braite, 65 anos.

Aposentadoria

Agente da Polícia Civil do Paraná, Waldemar Braite teve sua aposentadoria cassada no ano passado, pelo Decreto Estadual 7.714, de 24 de maio de 2021. O servidor público estadual foi acusado de cometer transgressões disciplinares, infringindo o disposto no Estatuto da Polícia Civil. El enfrentou um processo disciplinar administrativo, e no final perdeu a questão.

  • Editoria Milênio
  • Fotos: Reprodução

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.