Região

Pecuarista é autuado em R$ 140 mil por manter gado em área protegida

Polícia registrou pastoreio irregular de bovinos na área

Um pecuarista do município de Tapira foi autuado em R$ 140 mil por suspeita de manter animais bovinos em área de preservação permanente. A denúncia foi feita via telefone 181.

Ao verificar a informação, uma equipe da Polícia Ambiental destacada na Base Trarbach esteve no loca e constatou a irregularidade. A pessoa identificada como responsável pelos animais foi notificada por dificultar a regeneração natural de vegetação nativa em área de preservação permanente utilizando pastoreio de gado em uma área correspondente a 27,44 hectares.

A invasão de gado em área proibida aconteceu em uma propriedade localizada às margens dos rios Ivaí e Coroa. A conduta do responsável foi tipificada no artigo 48 do Decreto Federal 6.514/08, justificando a autuação.

  • Editora Milênio
  • Fotos: Polícia Ambiental.
Cerca aberta liberando a invasão de gado.

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.