Policial

Portos clandestinos são detonados na região de Guaíra

Locais usados para tráfico internacional de drogas, armas e contrabando

Nos dias 14 a 17 de março de 2022, equipe integrada da Polícia Federal, Exército Brasileiro, Polícia Militar (BPFron) e Polícia Civil (TIGRE) explodiram portos clandestinos que são usados para o tráfico internacional de drogas e armas, além do contrabando, na região de fronteira com o Paraguai. Os trabalhos se concentraram na região de Guaíra, no Oeste do Paraná.

Esta foi a quinta etapa para retomada destes pontos estratégicos, sendo que ao longo de 2021 foram realizadas outras quatro atuações estratégicas similares, enfatizando a convergência de propósitos das forças de segurança locais em acoar as organizações criminosas da região.

Forças policiais tentam inibir ação de criminosos na regão.

Importante destacar que ao longo dos trabalhos de destruição as equipes puderam não só manter o planejamento inicial de inutilização dos acessos como também realizar apreensões de contrabando por duas ocasiões, enaltecendo a atenção redobrada dos policiais às movimentações suspeitas na imediações.

O trabalho contemplou o levantamento georreferenciado e a destruição de áreas utilizadas pela criminalidade através de rotas fluviais no Lago de Itaipu para a prática de tráfico de drogas, tráfico de armas, contrabando e descaminho, onde se estima que 80% das mercadorias ilegais que saem do Paraguai chegam ao Brasil por meio da água, principalmente pelo Lago de Itaipu, que tem uma extensão de quase 200 km.

Considerando que esses portos clandestinos são feitos na mata ciliar do Lago de Itaipu, em área de proteção ambiental, os proprietários das áreas foram mapeados e identificados. Medidas afins à legislação ambiental poderão ser tomadas contra aqueles que permitirem a ocorrência de crimes em sua propriedade.

  • Assessoria
  • Imagens: Divulgação

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.