Policial

Quadrilha suspeita de roubos de aeronaves é presa no Oeste

Piloto e outros quatro homens serão investigados

Uma equipe da Polícia Ambiental do Paraná efetuou a prisão de 4 homens adultos e a apreensão de 1 menor de idade na zona rural de Santa Terezinha de Itaipu. Acredita-se tratar de uma quadrilha especializada envolvida em roubos de aeronaves de pequeno porte na área de fronteira Brasil/Paraguai.

A prisão dos elementos ocorreu na tarde de domingo (9), durante uma abordagem de rotina da equipe policial a um veículo que transitava em uma estrada rural. Com um dos homens foi encontradas uma pistola 9mm com carregador, além de três munições intactas. No porta-luvas do veículo também foi localizada outra arma, um revólver calibre 22, com 8 munições. Ainda na busca dentro do veículo, foi recolhido um simulacro de fuzil, 6 aparelhos de telefone celular, 2 GPS e um galão com 5 litros de gasolina. O combustível seria usado para incendiar o carro após possível cometimento de crime.

Segundo a polícia, o veículo estava com a placa clonada, e foi constatado que havia sido roubado em Curitiba há alguns dias. Diante dos fatos, os suspeitos foram encaminhados para a 6⁰ SDP, em Foz do Iguaçu, e serão investigados.

Armas, simulacro de fuzil, munições e GPS.

Após averiguação com outras forças de segurança da região, foi verificado que os presos possivelmente pertenciam a uma quadrilha que efetuava furtos de aeronaves para transporte de drogas no Paraguai. Segundo a equipe policial, um dos GPS estava ligado marcando uma rota de tráfego aéreo com ponto de partida de um aeroporto na cidade de Pedro Juan Caballero, contendo um hangar e duas aeronaves, provavelmente o possível local do crime.

Um dos suspeitos maior de idade e de cidadania Paraguaia, seria o piloto da quadrilha. Ele já pois foi preso anteriormente em uma aeronave transportando cocaína no Paraguai.

O último roubo de aeronave registrado na região da fronteira foi em Foz do Iguaçu. Em outubro de 2021, uma quadrilha fortemente armada invadiu a sede de uma empresa de avião, rendeu os funcionários e levou um avião Cessna 207, autorizado para voos de instrução. O aparelho atravessou a fronteira e ainda não foi recuperado. Geralmente são usados pelos narcotraficante em suas operações ilícitas.

  • Editoria Milênio
  • Imagens: Reprodução

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.