Paraná

Paraná já registra 375 casos e 4 mortes pela Influenza

Região de Umuarama já aparece no mapa da doença

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou mais 4 óbitos e 113 novos casos de H3N2 na quarta-feira (5). Agora, o Paraná soma 375 casos e 4 mortes pela doença, que é considerada um tipo do vírus Influenza A (H3). Umuarama tem um caso suspeito e outras três cidades da região estão com um caso diagnosticado.

Os novos óbitos foram registrados nos municípios de Mandaguaçu (1) e Paranaguá (2) – um homem de 64 anos e duas mulheres de 77 e 79 anos, respectivamente. Os pacientes estavam internados, possuíam comorbidades e não tomaram a vacina contra a Influenza no ano passado.

No Estado, a transmissão da doença já é considerada comunitária – quando o contágio entre pessoas ocorre no mesmo território, entre indivíduos sem histórico de viagem e sem que seja possível definir a origem da transmissão.

Casos na região

A primeira confirmação da doença foi registrada no Paraná no dia 2 de dezembro de 2021. Na região de Umuarama, a doença já foi detectada em Cianorte, com 1 caso, Tuneiras do Oeste (1) e Tapira (1).

Cepas

Com o passar do tempo, a doença sofre mutações, surgindo as chamadas “sublinhagens”, como a H3N2 que é um tipo do vírus da Influenza A (H3), circulante no Estado há pelo menos cinco anos. Consequentemente, as sublinhagens possuem “cepas” que distinguem especificamente o vírus responsável pela infecção, como é o caso da Darwin, recém-descoberta na Austrália e inserida na H3N2.

Dentre os casos de H3N2 confirmados no Estado, três já foram confirmados para a cepa Darwin, nos municípios de Castro e Pato Branco (duas mulheres de 23 anos), além de um residente do Rio de Janeiro, diagnosticado na cidade paranaense de Rio Negro (um homem de 22 anos).

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, alertou sobre as medidas para evitar a contaminação. “Precisamos continuar nos cuidando com o uso de máscaras, álcool em gel e lavagem das mãos. Os casos têm aumentado consideravelmente todos os dias, acendendo um alerta para evitar uma possível epidemia de H3N2 no Paraná”, disse.

  • Assessoria

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.