Região

Justiça determina perda do mandato do prefeito de Terra Roxa

Acusação de fraude em licitação pública no mandato anterior

O Juízo da Vara Criminal de Terra Roxa condenou o atual prefeito do município Ivan Reis da Silva (PP) e mais quatro réus denunciados pelo Ministério Público do Paraná por fraude a licitação ocorrida em 2014, durante gestão anterior do político (2013-2016). Entre as penas, foi determinada a perda do cargo do gestor.

Conforme a ação penal – o prefeito, na época – teria se aliado aos proprietários de uma empresa para que ela saísse vencedora em processo licitatório para contratação de serviços de caminhão basculante, carreta basculante e de escavadeira hidráulica. A partir de dois contratos firmados com o Município, a empresa recebeu mais de R$ 400 mil. O chefe do Executivo, relata o MPPR na acusação, teria recebido propina de R$ 20 mil para favorecê-la na licitação.

Monitorado

Além de perder o cargo, a pena estipulada ao prefeito foi de dois anos e três meses de detenção, substituída por monitoração eletrônica, prestação de 822 horas de serviços comunitários e pagamento de multa de 20 salários mínimos.

Prefeito Ivan Reis: ‘Transparência’.

Outros três réus assessores de Ivan Reis tiveram a mesma pena, também substituída por penas restritivas de direitos semelhantes e pagamento de 15 salários mínimos. O quinto réu teve pena de um ano, nove meses e dez dias, igualmente substituída por monitoração eletrônica e mais 649 horas de trabalhos comunitários e pagamento de três salários mínimos. Todos poderão recorrer da sentença em liberdade.

Em pronunciamento em sua rede social, Ivan Reis nega qualquer envolvimento nos fatos alegados. “Sempre fui transparente e agora não seria diferente. Me pronuncio de coração aberto, acredito na Justiça e sobretudo, confio muito em Deus”.

Todos os réus poderão recorrer da sentença em liberdade.

  • Fonte: MPPR

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.