Umuarama

CPI da Saúde insiste pelos depoimentos do casal Valdecir e Vani Miester

Casal Miester ignorou depoimentos na primeira convocação

Membros da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Saúde de Umuarama insistem pela tomada de depoimentos de Valdecir e Vânia Mister. O casal é investigado pelo Ministério Público Estadual na ‘Operação Metástase’, que apura uma suposta organização criminosa que teria desviado pelo menos R$ 19 milhões do Fundo Municipal de Saúde do Município, a partir de 2017.

Até o momento, a tentativas dos vereadores de ouvir os dois na condição de acusados foram frustradas. A Justiça autorizou as oitivas pela CPI, mas Valdecir Miester e a mulher Vani se esquivaram da intimação. Eles não se apresentaram para prestar depoimentos no dia 5 de outubro e o fato poderá ter desdobramentos com consequências imprevisíveis nos próximos dias.

Valdecir Miester é lobista político com atuação nas três esferas da administração pública: municipal, estadual e federal. Ele está preso desde o dia 5 de maio no Centro de Internamento e Readequação de Brasília. É apontado como suposto líder do esquema de corrupção. Seu pretendido depoimento à CPI deve ocorrer pelo sistema de teleconferência. A pesar do agendamento prévio, não houve essa conexão.

A empresária Vani Miester foi intimada pessoalmente em sua casa, em Boa Vista da Aparecida. Mesmo tendo assinado a notificação, ela não compareceu à reunião da CPI, bem como não enviou justificativa de sua ausência. Ela é proprietária da empresa Vani Soares dos Santos Miester ME. O empreendimento está sob investigação por conta de ter vencido, mediante dispensa de licitação, concorrência destinada à contratação de empresa que forneceria profissionais da área de agentes de endemias a prestar serviços no município no valor de R$ 582 mil.

A presidente da CPI, vereadora Ana Novais, disse que os depoimentos de Valdecir Miester e Vânia Miester foram reagendados apara o dia 19 de outubro, pela manhã. No caso de Vani, o não comparecimento dela poderá implicar em ordem de condução coercitiva.

 

Vani e Valdecir Miester.

A CPI da Saúde já teve o prazo prorrogado de 90 para 180 dias. O relatório final será concluído na segunda quinzena de novembro. São integrantes da CPI Ana Novais (Presidente), Mateus Barreto (Relator) e Cristiane Gimenes – ‘Cris das Frutas’ – e João Paulo Rodrigues – ‘Sorrisal’ – na condição de membros.

Dia 14 

Para o dia 14 de outubro estão convocados Paulo César Leite e Liniane Arrabal Pita, proprietária da empresa Arrabal Serviços Médicos. Foi contratada pelo município de Umuarama – após a deflagração da ‘Operação Metástase’ – para a prestação de serviços com profissionais no atendimento de pessoas vítimas da Covid-19.

  • Editoria Milênio
  • Fotos: Reprodução

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.