Policial

Em Londrina, 11 guardas municipais são denunciados por tortura e outros crimes

Atos de violência e castigo pessoal às vítimas

O Ministério Público do Paraná ofereceu denúncia contra 11 guardas municipais de Londrina, pelos crimes de tortura, abuso de autoridade, denunciação caluniosa, falsidade ideológica e disparo de arma de fogo. Os fatos ocorreram na madrugada de 18 de julho deste ano.

Segundo a denúncia, oferecida pela 16ª e pela 19ª Promotorias de Justiça da comarca, os guardas teriam, durante o atendimento de uma ocorrência de perturbação do sossego, invadido uma residência, onde agrediram e ameaçaram cinco vítimas, submetendo-as a intenso sofrimento físico e mental. De acordo com as investigações, a violência foi empregada como forma de aplicar castigo pessoal, sendo utilizados golpes de cassetetes, chutes, socos e arma de eletrochoque.

Além disso, com o objetivo de justificar a conduta criminosa, já na Delegacia de Polícia, os guardas municipais teriam imputado falsamente às vítimas a prática de crimes de ameaça, desacato, resistência e infração de medida sanitária, prestando declarações falsas para desviar o curso das investigações.

  • Fonte: MPPR
  • Foto: Divulgação

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.