Policial

Vítimas de homicídio em Umuarama eram pais e irmã de juíza criminal

OAB de Umuarama vai acompanhar a investigação

Antônio Soares dos Santos, 65 e Helena Maria dos Santos Marra, 59 eram pais da juíza Eveline Marra, titular da 2ª Vara Criminal da Comarca Judiciária de Paranavaí. A advogada Jaqueline Soares dos Santos, 39, era irmã da magistrada. Os corpos das três vítimas de homicídio em Umuarama estão no IML (Instituto Médico Legal) e deverão ser liberados para atos fúnebres nesta terça-feira (10).

A juíza Eveline dos Santos Marra é casada com o também juiz Rodrigo Domingo de Masi, que atua na 1ª Vara Criminal de Paranavaí. Nenhuma linha de investigação está descartada, mas os investigadores concentram na possibilidade de crime de vingança ou de natureza passional (amorosa).

A Associação dos Magistrados do Paraná, OAB/PR e Subseção de Paranavaí emitiram notas de pesar pelo falecimentos dos familiares da juíza. Em Umuarama, o presidente da Subseção local Ricardo Mestre Janeiro, nomeou uma comissão de advogados para acompanhar de perto investigações iniciadas pela Polícia Civil.

A Polícia Civil trabalha em sigilo e os delegados ainda não pronunciaram oficialmente, para não prejudicar a investigação. “A polícia trabalha com um quebra-cabeça [para desvendar o caso] e as vezes pessoas têm a peça chave”, disse o comandante do 25º Batalhão da PM, Carmelito dos Santos. As pessoas que tiverem informações sobre autoria do triplo homicídio deverão comunicar imediatamente as autoridades policiais.

Portão aberto

Uma equipe da PM foi a primeira a chegar no local do crime, um sobrado localizado na Avenida São Paulo, próximo da Praça do Japão e em frente ao antigo prédio do quartel da Companhia da Polícia Militar de Umuarama. Conforme o comandante, os policiais encontraram o portão do imóvel aberto. Um veículo na garagem estava destravado. Outro estava estacionado na rua, em frene à casa.

Uma empregada que chegou pela manhã para trabalhar encontrou os corpos e avisou vizinhos próximos. Segundo a polícia, o casal estava no primeiro piso (cozinha) e a filha em um banheiro no piso superior. Todos foram atacados com objeto perfuro-cortante, tipo faca. Não há informações sobre objetos levados da casa.

  • Editoria Milênio
  • Foto: Reprodução

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.