Umuarama

Variação de preços de combustíveis, gás e cesta básica em Umuarama

Procon fez levantamentos e constatou variações de preços

A Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor – Procon Umuarama – divulgou nesta semana os resultados da pesquisa de preços dos combustíveis, do gás de cozinha e dos produtos da cesta básica, com a variação no comparativo entre o início de junho e a primeira semana deste mês. Houve aumentos mais significativos nas cotações do gás GLP e dos combustíveis veiculares.

Com levantamento de preços no último dia 2, o gás de cozinha foi encontrado a R$ 93,00 no distribuidor mais em conta e a R$ 99,00 no mais caro. A média ficou em R$ 96,89, exatos 4,18% acima da média registrada no mês passado – que foi de R$ 93,00. Caso o consumidor faça pesquisa de preço, pode economizar até R$ 6,00 em cada botijão de 13 quilos.

Os combustíveis registraram aumento significativo nos preços, com variação de 3,3% na gasolina comum, 2,7% na aditivada, 2,3% no diesel comum e 2,1% no diesel S-10, enquanto o etanol teve queda de 2,2% nos preços (a média recuou de R$ 4,37 para R$ 4,28) – o litro do combustível podia ser encontrado a partir de R$ 4,18 no dia da pesquisa (08/07) a até R$ 4,49.

Equipe do Procon/Umuarama fiscaliza e verifica variação de preços.

Uma grande variação de preço foi notada na gasolina comum, cuja média subiu de R$ 5,58 para R$ 5,77 – o combustível era encontrado por R$ 5,54 no local mais em conta a até R$ 5,94 o litro (diferença de 7,2%). Entre os postos da cidade, o diesel S10 variou de R$ 4,19 a R$ 4,69 (11,9%) e o diesel comum de R$ 4,17 a R$ 4,59 (10,1%). Na gasolina aditivada, uma pesquisa de preço resultaria numa economia de 6,4% (com preços entre R$ 5,77 e R$ 6,14 o litro).

Alimentos.

Já a cesta básica, composta por 25 gêneros alimentícios, cinco itens de higiene pessoal e quatro tipos de materiais de limpeza, teve variação de 2% nos preços das marcas líderes – subiu de R$ 887,97 em junho para R$ 905,69 na pesquisa realizada nos dias 5 e 6 de julho –, enquanto o levantamento das marcas mais populares teve variação positiva de 1,79% (o aumento foi de R$ 717,14 para R$ 730,01).

Houve aumentos mais significativos nos preços do tomate (21%), da salsicha (17%), feijão carioquinha e do sabão em pó (16%), enquanto baixou 26% o preço da cebola e 16% a batata. Entre as marcas líderes houve altas expressivas na salsicha (25%), tomate (21%), açúcar (11%), leite integral e frango resfriado inteiro (10%). Já as maiores quedas foram na cebola (-29%), na batata (-16%), biscoito maisena e creme dental (-4%).

  • Assessoria

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.