Policial

Policiais militares da Rotam são denunciados por homicídio qualificado

Crime com indícios de sequestro, tortura e fraude processual

O Ministério Público do Paraná, por meio da Promotoria de Justiça de Santa Isabel do Ivaí, ofereceu denúncia contra três policiais militares da Rotam (Ronda Ostensiva Tática Metropolitana). De a cordo com apuração feita pela  Promotoria de Justiça, eles teriam matado um adolescente em 8 de novembro de 2020.

A denúncia é por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima).

Motivação do crime

Conforme apurou o MPPR, o motivo do crime teria sido uma retaliação à vítima, em razão de uma investigação prévia realizada pela 3ª Companhia Independente da Polícia Militar, que buscava apurar a possível prática de agressões e torturas contra o adolescente em uma abordagem anterior.

Sequestro e morte

As investigações constataram que a vítima foi sequestrada em sua residência e levada até uma área de mata ciliar, onde foi executada com um tiro na têmpora, com as mãos amarradas para trás. Foram verificados ainda indícios de outros delitos que teriam sido cometidos pelos militares, como sequestro, tortura, ocultação de cadáver, fraude processual e abandono de posto. A apuração desses crimes será feita pela Justiça Militar.

  • Imagem ilustrativa

[Fonte: MPPR]

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.