Umuarama

Padre da Diocese de Umuarama em processo de canonização

Padre Carlos Parra Pires faleceu em 20 de abril de 1990

O processo de Canonização do Padre José Carlos Parra Pires – da Diocese de Umuarama, será aberto na Catedral do Divino Espírito Santos na terça-feira (9), às 18h. Em seguida será celebrada uma missa de ação de graças.

Segundo a biografia fornecida pela causa Canônica, o Padre José Carlos era devoto a Nossa Senhora, era fiel ao terço e rezava-o frequentemente. Foi assim que se deu o seu discernimento vocacional ao sacerdócio.

Trajetória de Padre José Carlos

Em 1982, o Padre José Carlos decidiu ingressar na Faculdade de Filosofia, em São Paulo (SP), nas dependências do Seminário Santo Cura D’Ars. Foi neste período que intensificou sua vida de oração.

Em dezembro de 1984, na cidade de São Paulo, Capital, José Carlos concluiu o Curso de Filosofia. Após um período de reflexão, no final da graduação, amadureceu mais a sua vocação e decidiu dar encaminhamento à sua jornada vocacional. Desejou ser padre na Diocese de Umuarama, uma vez que sua mãe morava nessa cidade.

Foi aceito para continuar seus estudos, sendo encaminhado para o Seminário Paulo VI, em Londrina, no início de 1985, vindo a concluí-los em 1988. Enquanto seminarista, realizou estágio pastoral naquela cidade, onde os fiéis se encantaram com seu modo cativante de ser e os trabalhos realizados.
Terminados os estudos foi ordenado diácono no dia 28 de fevereiro de 1988, na Paróquia e Santuário Diocesano Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Umuarama, tendo como Bispo Ordenante Dom José Maria Maimone.

Em 25 de dezembro de 1988, foi ordenado Sacerdote pelo mesmo Bispo que o ordenou Diácono, na mesma Paróquia, onde também presidiu sua primeira missa.

Em seguida, ele foi nomeado Vigário Paroquial na Catedral do Divino Espírito Santo, da Diocese de Umuarama, em 22 de janeiro de 1989, onde iniciou os trabalhos pastorais, sendo admirado por diversas denominações religiosas.

Sua presença com forte espiritualidade, suas pregações e zelo pastoral trouxeram inúmeros fiéis para a Igreja, inclusive pessoas afastadas por motivos diversos. Era um padre de multidões, conquistando rapidamente estima, admiração e grande amizade de todos, especialmente dos mais jovens.

Em 8 de janeiro de 1990, o Padre José Carlos Parra Pires foi nomeado Administrador Paroquial da Paróquia São José, no município de Alto Piquiri. A sua marca indelével ficou conhecida pelo seu jeito especial de aconselhar, proporcionando conforto e segurança. Seus olhos brilhavam quando dirigia suas palavras à comunidade, pois brotavam do fundo da sua alma.

Fatalidade

Com apenas 32 anos de idade, o sacerdote perdeu sua vida terrena em 20 de abril de 1990, em um trágico acidente de trânsito, ocorrido na rodovia PR-681, que interliga a cidade de Alto Piquiri ao distrito de Paulistânia. Era noite e o fusca que dirigia capotou na estrada, quando estava a caminho de uma celebração. A rodovia foi denominada de  Padre José Carlos Parra Pires.

No mesmo dia de sua morte, as inúmeras pessoas que antes recorriam aos seus conselhos e orações já pediam a sua intercessão. Em vida, suas orações eram sempre atendidas, em intercessão por seus amigos, conhecidos e até pessoas que não o conheceram.

Fé e peregrinação

O local do acidente se tornou sede de peregrinações diversas. Ali foi construída por féis voluntários da comunidade, uma capelinha – próxima aquela rodovia – e que, espontaneamente, tornou-se ponto de visitação e oração por pessoas da região.

Todos os anos, próximo à data de sua morte, inicia-se a novena do Terço Mariano, encerrando-se no dia 20 do mês de abril de cada ano, e ainda todo dia 20 de cada mês a comunidade se reúne para rezar o Santo Terço Mariano e pedir a intercessão do Padre José Carlos Parra Pires. Desde sua morte, inúmeras graças são testemunhadas por muitas pessoas por meio de sua intercessão, até mesmo fora do território Diocesano.

  • Fonte: Pastoral da Comunicação

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.