Saúde

Umuarama inicia imunização com 1.600 doses de Coronavac

Primeiras 1.600 doses são Coronavac do Laboratório Butantan

Umuarama recebeu nesta terça-feira (19), por volta das 14h30, o primeiro lote da vacina Coronavac – do Instituto Butantan/Laboratório Sinovac – para a começar imunização a população contra o coronavírus. As 1.600 doses iniciais, destinadas aos profissionais de saúde que atuam na linha de frente no atendimento aos pacientes com suspeita ou positivados para a Covid-19, foram entregues pela chefe da 12ª Regional de Saúde, Viviane Herrera, à secretária Cecília Cividini.

A chuva atrasou a entrega das vacinas, que vieram de Curitiba em avião da frota do Governo do Estado. Com a melhora do tempo, o avião pousou no Aeroporto Regional Orlando de Carvalho por volta das 14h. As caixas com um total de 3.120 doses – que vão imunizar profissionais de saúde de 21 cidades da região – foram transportadas com escolta policial do aeroporto à Central Farmacêutica, onde foram repassados aos representantes dos governos municipais.

Primeiros vacinados

A Prefeitura preparou um ato oficial para a vacinação dos primeiros umuaramenses – dois médicos, dois técnicos em enfermagem, uma enfermeira e uma auxiliar de serviços gerais, com a presença de representante da 12ª RS, do prefeito Celso Pozzobom e da secretária Cecília, além da imprensa. “A vacina é aguardada com muita ansiedade pela população, pelos médicos e equipe dos hospitais e pelos governantes”, disse Pozzobom.

A secretária informou que a imunização seja disponibilizada imediatamente aos demais profissionais de saúde e na sequência a outros grupos prioritários. A segunda dose deve ser recebida em quatro semanas. “É um momento de grande esperança e alegria, pois agora temos uma arma importante para combater a pandemia em nossa cidade. Começamos pelos profissionais de saúde, importantíssimos no atendimento e tratamento dos pacientes da Covid-19, que tem salvo muitas vidas. Depois atenderemos outras faixas da população, seguindo o Plano Estadual de Imunização (PEI) estabelecido pela Sesa”, definiu Cecília Cividini.

Grupos prioritários

Conforme o PEI, na primeira etapa serão vacinados profissionais que aplicarão as vacinas e trabalhadores que atuam nas unidades de saúde que atendem pacientes com suspeita ou confirmados para coronavírus. Em seguida serão pessoas com mais de 60 anos que residem em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) e os profissionais que atuam nesses locais e a população indígena.

O Estado planeja vacinar em seguida pessoas com 80 anos ou mais, pessoas entre 75 e 79 anos e assim sucessivamente, até aqueles de 60 e 64 anos. A expectativa é expandir a estratégia de vacinação para a população acima de 18 anos, totalizando 8.736.014 paranaenses. As etapas de distribuição das doses ainda não foram definidas, pois depende da disponibilidade de doses que serão adquiridas e distribuídas aos Estados pelo Ministério da Saúde.

[Assessoria]

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.