Justiça

Tribunal de Justiça finaliza digitalização de 22.747 processos físicos

Na sexta-feira, 21 de agosto, o Projeto de Digitalização de Recursos Físicos (PRODARF) do Tribunal de Justiça do Paraná finalizou a digitalização de 22.747 processos judiciais – que agora estão tramitando eletronicamente no sistema Projudi.

Criado em outubro de 2018 pela 1ª Vice-Presidência, o PRODARF digitalizou mais de 7,7 milhões de páginas de processos físicos que aguardam julgamento paradigma pelas Cortes Superiores. Esses recursos estavam armazenados no subsolo da Sede Mauá, em Curitiba, e no depósito do TJPR na cidade de Pinhais. A finalização dessa tarefa e da inserção dos dados no sistema eletrônico estava prevista para dezembro, mas foi possível antecipar o prazo em quatro meses.

Atualmente, o PRODARF conta com 50 estagiários de ensino médio, que auxiliam nos períodos da manhã e da tarde. Além da digitalização de autos físicos, o Projeto promove também a inserção de peças processuais no sistema Projudi com a ajuda de 25 estagiários de pós-graduação.

A virtualização dos processos representa economia aos cofres públicos, pois há uma diminuição no consumo dos materiais de expediente necessários à sua tramitação. Também torna a prestação jurisdicional mais célere: no sistema eletrônico há uma simplificação de rotinas nos departamentos e gabinetes envolvidos. Além disso, as partes, os advogados e o Ministério Público têm acesso imediato às decisões e ao movimento processual.

[Fonte: TJPR]

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.