Saúde

Prefeitura de Umuarama mantém ambulatório exclusivo para presidiários

Secretaria Municipal de Saúde mantém um ambulatório para atendimento aos detentos do sistema penal em Umuarama. E devido às medidas e protocolos implementados pelos profissionais que atuam no setor, até o momento não foi registrado nenhum caso de infecção pelo coronavírus no mini-presídio, que funciona junto à 7ª Subdivisão Policial.

O atendimento é realizado pelo clínico geral Eduardo Bassit Haurani, concursado junto ao município e lotado na unidade do Departamento Penitenciário do Estado (Depen), com apoio de uma enfermeira do Projeto Araucária e uma técnica em enfermagem da Secretaria de Saúde.

Medicina preventiva

O médico realiza consultas de segunda a sexta-feira durante a manhã e quando necessário também à tarde, em um posto que funciona desde o início desta gestão dentro do mini-presídio com recursos médicos básicos. “Praticamos a medicina preventiva, avaliando e orientando os pacientes, e também atendemos emergências médicas e tratamentos. Os casos mais comuns são respiratórios, como tuberculose, doenças pulmonares e problemas decorrentes do tabagismo e dependência química, há também problemas digestivos e algumas infecções”, relatou Eduardo Bassit.

Com a unidade, o município investe na saúde do detento e na segurança, tratando a maioria dos casos dentro da cadeia – sem necessidade de deslocamento a hospitais ou outras unidades. Os resultados são bem positivos. Estar desde o início da pandemia sem nenhum caso de Covid-19, considerando o tipo de ambiente em que os detentos vivem, é uma grande vitória.

Mini-presídio de Umuarama.

“Seguimos o plano de ações do Estado e os protocolos do município para prevenir doenças. Realizamos triagem dos detentos, isolamento preventivo quando há saídas ou chegam novos internos, e avaliamos o histórico clínico de cada um. Isso tem ajudado”, acrescentou.

Segundo Eduardo Bassit, trabalhar neste ambiente é um aprendizado diário. “Nós buscamos ver o lado bom de cada pessoa, cada ser humano, sem julgar os seus atos anteriores. Desta forma, conseguimos construir uma relação respeitável com todos e atendê-los em suas necessidades, na medida do possível, e tudo isso graças ao apoio da Secretaria de Saúde”, detalhou o médico, que também atende menores recolhidos no Cense (Centro de Socioeducação) e apenados em regime de semiliberdade.

O posto médico conta com equipamentos de proteção individual (EPIs), como máscaras, luvas, toucas e aventais, medicamentos básicos e equipamentos para consultas e exames. A assepsia é constante, a cada atendimento, com materiais sanitizantes para evitar infecções e contágio de doenças. A equipe de contato com o setor de epidemiologia do município, que monitora os registros, realiza suturas e curativos e encaminha os casos mais graves para o Pronto Atendimento 24h – localizado a poucos metros do mini-presídio.

“Com todas estas medidas, percebemos que o risco de contágio maior para Covid-19 e outras doenças vem de fora do presídio, no contato com pessoas externas ao sistema. Por isso é muito importante a prevenção, utilização correta dos EPIs e o mínimo de contato possível”, disse o chefe da Atenção Primária em Saúde, Elizeu Ampessan. Ele informou ainda que o município montou um gabinete odontológico completo no mini-presídio e está finalizando os detalhes de instalação. A triagem dos pacientes começa na próxima semana, bem como o atendimento.

A secretária de Saúde do município, Cecília Cividini, lembra que o tratamento para tuberculose dentro do presídio tem apresentando bons resultados. “São seis meses de medicação, mas com a atenção do médico e o envolvimento dos doentes, temos atingido bons níveis de cura. Problemas emocionais e psiquiátricos também são tratados pela equipe e encaminhados a especialistas, quando necessário, e os detentos também têm à disposição as especialidades do CEM por meio de agendamento”, completou.

[Assessoria]

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.