Região

Prefeitura de Maria Helena fecha o comércio por 15 dias

O comércio do município de Maria Helena será fechado por período de 15 dias a partir desta terça-feira, 26 de maio. A decisão foi tomada pelo prefeito Elias Bezerra de Araújo juntamente com profissionais do setor de saúde, para conter o avanço da contaminação pelo coronavírus. Todos os eventos que aglomerem pessoas estão suspensos.

Até o momento, a cidade que tem pouco mais de 5.700 habitantes registra 6 casos positivos da doença contagiosa. São 39 notificações de pessoas com sintomas gripais, 31 casos suspeitos e 31 em situação de isolamento domiciliar. Oito casos foram descartados.

Ações Preventivas

Diversas outras ações preventivas à doença estão dispostas no Decreto 43/2020 sobre a adoção de medidas temporárias e emergenciais de prevenção de contágio do novo Coronavírus (Covid-19). Todas elas a serem adotadas no âmbito da administração pública municipal direta e indireta, nos espaços públicos municipais e no setor privado.

De acordo com o artigo 3° do Decreto 43/2020, ficam determinadas ao setor privado, indústria, comércio e serviços do Município, as seguintes providências:

– Cancelar e não agendar novos eventos sociais, religiosos e culturais que possam causar aglomerações de pessoas.

– Proibição, a partir de 26 de maio de 2020, das feiras nos espaços públicos, tais como a do Produtor, Física e livres, ficando autorizada a comercialização dos produtos por sistema de entrega em domicílio ou outro meio que não implique em aglomeração de pessoas.

– Fechamento do comércio local pelo prazo de 15 (quinze) dias a contar da publicação deste, exceto nos casos de fornecimento de insumos essenciais e de primeira necessidade, tais como farmácias, mercados, mercearias, postos de combustível, estabelecimentos agropecuários, casas de carne, peixarias, padarias, oficinas ou fornecedores de peças, borracharias, fornecedores de água e gás, serviços funerários;

– Não abertura ao público dos estabelecimentos voltados ao lazer, à cultura, à recreação, ao esporte e à prática de atividades físicas, tais como teatros, cinemas, boates, tabacarias, bares, pubs, academias, lanchonetes, lojas de conveniência, “botecos” e choperias;

– Proibição de que os bares, “botecos”, tabacarias, restaurantes, lanchonetes, carrinhos de lanche e similares atendam aos consumidores em seus estabelecimentos pelo prazo de 15 (quinze) dias, a contar deste decreto, permitido fornecimento em domicílio desde que observada a higiene necessária à não infecção dos envolvidos.

– Os ônibus deverão ser higienizados sempre que chegarem ao pátio municipal, devendo circular com os vidros abertos.

Não funcionamento, pelo prazo de 15 (quinze) dias a contar da publicação deste, do atendimento presencial ao público nos estabelecimentos prestadores de serviços privados, exceto os relacionados ao Sistema Financeiro Nacional (bancos).

(Editoria Milênio)

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.