Região

Mulher mais velha Brasil completa 120 anos em Douradina

A mulher que pode ser a  velha do Brasil – e uma das mais idosas do mundo – reside atualmente em Douradina, região de Umuarama, no Noroeste do Estado do Paraná. Neste dia 6 de março, Filomena Maria da Conceição completou 120 anos de vida.

A idade de Dona Filó, uma alagoana natural de União dos Palmares, é atestada com registro de nascimento em cartório, com data de 28 de janeiro de 1961 (veja cópia). Naquele tempo e naquela região, era costume alguns pais registrarem seus filhos tardiamente.

De acordo com o documento, ela nasceu no ano 1900, ou seja, no século 19. Filha de casal de agricultores, ela teve muitos irmãos que, com o passar do tempo, também se espalharam Brasil a fora.

A mulher centenária diz que foi casada e teve 6 filhas. Mudou-se para Juazeiro do Norte, no estado do Ceará, onde as crianças cresceram, mas depois se separou do companheiro ‘por causa de uma traição’.

No ano 1954, veio para o Paraná e residiu inicialmente em Rondon. Há mais de 20 anos mora em Douradina, trabalhou na roça e na velhice vive sob os cuidados de familiares. Duas de suas filhas perderam contato, mas uma delas, a Josenilda, foi localizada no Rio de Janeiro após quase cinco décadas. O encontro entre mãe e filha aconteceu em 2015. Já a Maria Filomena, ainda não apareceu.

A família da matriarca é está na quarta geração. Além das filhas, é constituída de 33 netos, 40 bisnetos e 14 tataranetos. Ela diz gostar muito daqueles que estão por perto, e declara estar bem cuidada.

Quando questionada sobre a longevidade, Dona Filó tem a melhor resposta a ser proferida por um cristão: “É Deus que dá a vida, né”… Conta que já foi fumante, e na alimentação comia ‘quase de tudo’. Gosta muito de tomar café. Nos últimos anos, seus familiares e amigos têm organizado festinhas de aniversário para celebrarem a data especial. No ano passado a comemoração foi no Centro de Convivência de idosos.

Com 120 anos nas costas, Dona Filó vai se debilitando fisicamente a cada ano, e passa maior parte do tempo sentada em uma cadeira ou na cama. Mas a sobrinha Marineide Santos informa que, pela idade avançada, ela aparentemente ainda está bem.

Um familiar que atua nos serviços da Igreja Católica é que mais atende Dona Filó quando o assunto é religiosidade. No Pronto Atendimento Municipal há relatos que a mulher idosa é atendida periodicamente naquela unidade de saúde básica.

Apesar da longevidade comprovada, Dona Filó ainda não consta no livro dos recordes – Guinness World Records. Acredita-se que seja um equívoco, que a qualquer momento pode ser corrigido.

Veteranos da idade

De acordo com o Censo 2010, naquele ano havia no Brasil 7.245 homens com 100 anos ou mais. Já as mulheres eram 16.987, mais que o dobro.

No Paraná eram 313 homens e 333 mulheres nessa faixa-etária. União dos Palmares, terra de Dona Filó, existiam 5 homens e 11 mulheres.

De acordo do o Censo do IBGE, há 10 anos Umuarama tinha 4 homens e 7 mulheres com 100 anos ou mais. Douradina contava 3 mulheres; Ivaté 4 mulheres; Nova Olímpia 1 mulher e Tapira 1 homem.

(Nota: O Censo Demográfico é realizado no Brasil a cada 10 anos)

(Editoria Milênio) 

Foto: Reprodução | Cópia de certidão de nascimento de Dona Filomena.
Foto: Reprodução | Dona Filó e a neta Marineide.

 

 

 

 

 

1 Comentário

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.