Região

Douradina decreta situação de emergência por causa da dengue

A dengue avança em Douradina e o prefeito João Jorge Sosai decretou situação de emergência na cidade. Até a última semana estavam confirmados 453 casos da doença, e uma morte de uma mulher de 81 anos. Outros 715 casos suspeitos estavam sob investigação.

Conforme o Decreto Municipal nº 20/2020, o município de 8 mil habitantes enfrenta um alto índice de infestação do mosquito Aedes Aegypti, o que se evidencia com o atual estado de alerta epidêmico que se encontra todo o território estadual.

“Fica a Secretaria Municipal de Saúde autorizada a requisitar pessoal e equipamentos dos diversos órgãos da Prefeitura ou de proprietários/entidades privadas, na missão de combate sem tréguas aos focos de proliferação do mosquito, devendo, ainda, oferecer tratamento médico adequado à população”, diz trecho do decreto.

A Secretaria Municipal de Saúde poderá, ainda, proceder à contratação temporária de pessoal pelo prazo de 90 dias prorrogável por igual período de tempo, desde que devidamente justificada.

Com o decreto, ficam dispensados de licitação os contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta a epidemia e de prestação de serviços relacionados ao controle da doença e combate ao seu vetor, desde que possam ser concluídas no prazo máximo de 120 dias consecutivos e ininterruptos, contados a partir da caracterização da epidemia, vedada a prorrogação dos contratos.

Ainda segundo o documento, os servidores municipais designados para atuarem no combate à dengue deverão proceder a entrada nos imóveis fechados ou abandonados.

“Nos imóveis ocupados, quando os proprietários ou possuidores, ao serem convocados para abrir seus imóveis e permitir acesso a todas as dependências, não atenderem solicitação, os servidores municipais, desde que devidamente identificados e acompanhados de autoridade policial, deverão proceder à vistoria compulsória dos imóveis”, define o documento que tem validade de 120 dias.

Entre as ações de combate ao vetor da dengue desevolvidas no município, está pulverização. Agentes estão utilizando máquinas costais e aplicando o chamado ‘fumacê’ na tentativa de ajudar na eliminação de mosquito e larvas. A nebulização com inseticida Malathiol foi iniciada a quase 30 dias, mas os casos de dengue tem aumentado no município.

(Editoria  Milênio)  

Aplicação de inseticida Malathiol para combater o mosquito transmissor da dengue.

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.