Região

Desocupação de área invadida em Querência do Norte

A Polícia Militar do Paraná está tentando executar nesta terça-feira (3), o despejo de mais de 50 famílias do acampamento Companheiro Sétimo Garibaldi, localizado na Fazenda São Francisco, em Querência do Norte (Noroeste do Paraná). Um helicóptero faz voos rasantes sobre a comunidade e dezenas de viaturas cercam o local com os policiais aguardando o momento mais oportuno para executarem a desocupação.

De acordo com lideranças do MST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra), a situação surpreendeu as famílias, uma vez que a permanência na área está em negociação e que a prefeitura deveria se manifestar no processo.

Em setembro deste ano, o bispo da Diocese de Paranavaí, Dom Mário Spak, fez uma visita em solidariedade às famílias ameaçadas de despejo e frisou que os conflitos no campo precisam de soluções pacíficas e não de violência. “Não há situação sem saída pelo diálogo. Todas as terras ocupadas apresentam condição para serem destinadas à reforma agrária. O papel dos bispos é o de colocar à mesa nesse momento estas saídas, encarando a reforma agrária como situação de solução social. E não pela violência”. O sacerdote também esteve no acampamento Valdair Roque, localizado na Fazenda Água do Bugre. Ouviu e conversou com os moradores, e realizou uma bênção sobre a comunidade.

O bispo enfatizou que papel dos cristãos é o de ser e estar com os pobres, em conformidade com o Evangelho. E de que a consigna do Papa Francisco são bastante atuais: “Nenhuma família sem teto, nenhum camponês sem terra, nenhum trabalhador sem trabalho”.

(Edutoria Milênio e Terra sem Males)

Foto: Reprodução | Dom Mário Spak, durante celebração de missa no acampamento.

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.