Região

Fogo controlado no Parque Nacional de Ilha Grande

Focos de incêndios que atingiram a vegetação do Parque Nacional de Ilha Grande já foram controlados. A força-tarefa

contou com 75 pessoas entre policiais, bombeiros, brigadistas e voluntários em um trabalho intenso que durou 11 dias. Caminhões, viaturas, barcos, máquinas e dois helicópteros da Polícia Militar foram utilizados na operação.

Segundo a coordenação da operação, todas as técnicas ao alcance da força-tarefa foram empregadas nestes dias, como: o combate direto, lançamento de água com aeronaves, novos aceiros e contra-fogo. O Coripa e o ICM-Bio não informaram a área real do parque destruída pelo fogo, mas estima-se que seja mais da meta dos 76 mil hectares. Um prejuízo inestimável para a flora e fauna daquele paraíso ecológico. Alguns animais que não conseguiram fugir foram resgatados pelas equipes.
Nesta força-tarefa, o Coripa teve um importante papel na coordenação do apoio logístico e na articulação com os municípios de Alto Paraíso, Altônia, Icaraíma e São Jorge do Patrocínio e das comunidades rurais, que também foram de suma importância no combate ao incêndio. O consórcio é presidido pelo prefeito de São Jorge, José Carlos Baraldi.

O Coripa e os municípios consorciados continuam de prontidão, auxiliando o ICMBio no monitoramento do Parque Nacional contra novos focos de incêndios. E os caçadores que se aproveitam da fragilidade da fauna e contra a investida de invasores com o intuito de construir casas e abrir cultivo de roça nas áreas queimadas. Enquanto a temporada de chuva não chegar com volume regular, o fogo é uma ameaça permanente àquela área de proteção ambiental.

A coordenação da operação agradece todos os envolvidos no trabalho de combate e proteção do Parque Nacional.

(Editoria Milênio)

(Imagens: Coripa)

 

 

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.