Umuarama

Empresa paulista se habilita para operar a Zona Azul

O Consórcio Brasmove/G2, liderado pela empresa Brascontrol Indústria e Comércio Ltda., de Santana de Parnaíba (SP) se habilitou para operar o sistema de estacionamento Rotativo de Umuarama.

A empresa se propôs repassar 14% das receitas do serviço ao município. Os recursos serão destinados ao Fundo Municipal de Trânsito, para investimento exclusivamente no setor.

O próximo passo é o julgamento de pedidos de impugnação e a constituição de uma comissão especial, formada por técnicos em sistemas de informação e nomeada por portaria do Executivo.Ela irá analisar os equipamentos, softwares e aplicativos do consórcio para avaliar se atendem às exigências do edital de licitação. Após o pedido, a empresa terá 10 dias para apresentar o produto. Havendo aprovação, a licitação será homologada e posteriormente assinado o contrato de concessão, para o município dar a ordem de serviço.

A partir deste ponto, o consórcio terá 60 dias para instalar a sinalização horizontal e vertical na área da Zona Azul e implantar o sistema de comercialização de créditos. Vencida esta etapa, haverá mais 15 dias de orientações aos usuários, para que a população saiba como e onde comprar os créditos para utilizar o estacionamento rotativo.

As 5.500 vagas foram mantidas – sendo 4 mil para carros e 1.500 para motocicletas.

A concessão contempla a implantação, operação e gestão do sistema em formato digital, incluindo a distribuição de créditos por meio de aplicativo para smartphone e a manutenção de todos os elementos do sistema operacional.

“Além disso a empresa prestará apoio à fiscalização, que será executada exclusivamente pelos agentes da autoridade de trânsito, contratados pelo município mediante processo seletivo, conforme determina a legislação. A aplicação de avisos de irregularidade por orientadores do estacionamento rotativo de empresa privada foi um dos motivos para o rompimento do contrato anterior, conforme orientação da Justiça”, explicou o prefeito Celso Pozzobom.

A diretora da Umutrans, Dianês Maria Piffer, destacou que, caso a concessão da Zona Azul seja confirmada ao Consórcio Brasmove/G2, o município terá mais recursos para investir no trânsito, por meio dessa modalidade de serviço. “A antiga empresa repassava 5,01% das receitas. No edital, o valor mínimo exigido foi 8,8% e na licitação a proposta foi de 14% – quase três vezes mais que no contrato anterior”, comparou.

Consórcio

O consórcio é formado pelas empresas Brascontrol Indústria e Comércio, Appmove Inteligência e Desenvolvimento de Soluções e G2 Empreendimentos e Logística, que administram estacionamentos rotativos por meio de aplicativos em cidades como Salvador (BA), Pouso Alegre (MG) e São Paulo, capital.

Na etapa licitatória realizada no dia 31 de julho, foi a única empresa que enviou representante a Umuarama.

(Assessoria)

Foto: Milênio | Estão mantidas as 5.500 vagas rotativas.

 

 

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Jornal Milênio
Jornal Terceiro Milênio. Inconfundível. Desde 1997 comunicando e transmitindo informações. Umuarama - Paraná - Brasil.