Paraná

Justiça destruiu mais de 12 mil armas no Paraná em 2017

(Assessoria)

Neste ano, o Tribunal de Justiça do Paraná encaminhou ao Exército Brasileiro 12.117 armas de fogo e 86.303 munições, que foram destruídas e incineradas ou apenas recicladas. Os dados constam no relatório de remessas da Assessoria Militar do TJ-PR.

O armamento estava sob guarda do Poder Judiciário nas 161 Comarcas paranaenses e era vinculado a processos judiciais de 346 Varas. Para garantir a segurança do transporte entre os Fóruns e as unidades do Exército, a Polícia Militar do Paraná realizou um total de 145 escoltas. O relatório também mostra que de 2011 a 2017 foi encaminhado um total de 83.857 armas de fogo para destruição.

Os materiais são retirados das unidades judiciais após não serem mais necessários para a condução do processo judicial. A maior parte do armamento, por estar em condições precárias ou por não se adequar às especificações técnicas, não pode ser utilizada pelas forças de segurança ou pelo Exército.

A Resolução 134/2011 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) determina que os tribunais encaminhem ao Exército, ao menos duas vezes ao ano, armas de fogo e munições apreendidas para destruição. De 2011 a 2016 pelo menos 320 mil armamentos e munições juntados a processos foram entregues para destruição ou doação em todo o Brasil.

Segundo a Assessoria Militar do TJ-PR, é importante retirar essas armas dos Fóruns para garantir a segurança de magistrados, servidores e da própria sociedade. Se uma ação de grandes proporções como essa não tivesse sido realizada, os armamentos (alguns apreendidos há vários anos em ações da Polícia Militar e da Polícia Civil) poderiam voltar ao crime organizado.

Foto: Divulgação | Mais de 12 mil armas de fogo e 86 mil munições foram destruídas no ano 2017.

 

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.