Justiça

Empresário acusado de homicídio será julgado em Umuarama

O empresário do setor de revenda de veículos Márcio Ronaldo Diosti, 48 anos, será julgado pela Justiça Estadual nesta segunda-feira (6), em Umuarama. Ele é acusado da prática de homicídio, que teve como vítima o vendedor autônomo Carlos Alves da Mota, 46.

A Sessão do Tribunal do Júri Popular está prevista para começar às 9 horas, no Fórum local, aberta aos interessados.

O crime ocorreu em 23 de setembro de 2012, na esquina da Avenida Castelo Branco com a Rua Paranapanema (Praça 7 de Setembro). A vítima estava com amigos em um estabelecimento comercial quando foi chamada pelo algoz, até a calçada, que atirou várias vezes contra ela, ferindo-a mortalmente no local. Uma câmera de segurança instalada na área registrou imagens do ataque.

O acusado teria cometido o crime e posteriormente fugido da cidade. Meses depois foi localizado pela polícia no interior de São Paulo, mas permaneceu preso pouco tempo. Indiciado pela autoria do crime, Márcio Diusti recorreu, mas perdeu em todas as instâncias, inclusive no STJ (Superior Tribunal de Justiça), informou um familiar da vítima.

Nos autos estão relatadas situações de provocações entre ambos, com característica de ocorrência de natureza passional. Márcio Diusti alegou na época da prisão que que estava sofrendo ameaças, e que em dado momento ‘perdeu o controle’, reagindo com violência.

Agora ele sentará no banco dos réus para ser julgado por um Conselho de Sentença constituído por 7 pessoas leigas da sociedade, e sujeito a pegar mais de 20 anos de prisão, caso seja condenado.

(Da Redação)

Foto: Polícia Civil | O acusado Márcio Diusti.

 

Foto: Arquivo Pessoal | Carlos Alves da Mota, a vítima.

Deixe uma Resposta