Paraná

UFPR reforça segurança em sua área

Em função dos últimos acontecimentos, em relação à ameaça de atentados contra a instituição, a Universidade Federal do Paraná está reforçando a segurança interna em todos os seus campi. As ações, que vem sendo desenvolvidas desde o início da atual gestão, recebem esforços extras para priorizar a segurança da comunidade universitária.

Atualmente o investimento no custeio direto com a equipe de segurança é de aproximadamente 15% da verba orçamentária total da universidade – o equivalente a R$ 20 milhões.

A UFPR conta com 57 postos de vigilância, apoiados por 225 seguranças – que realizam rondas motorizadas e a pé – e 135 portarias onde atuam 167 pessoas. Também já está em andamento uma licitação para manutenção e ampliação das câmeras de segurança.

Além disso, a instituição conta com o apoio e policiamento temporário nos campi.

Orientações

A Universidade também lembra que professores, servidores técnico-administrativos e estudantes devem contribuir para a segurança dos campi, conferindo se as salas e laboratórios estão devidamente trancados ao final das atividades e com os alarmes acionados, quando existentes. Ao identificar qualquer movimentação suspeita, entre em contato com os canais internos da universidade pelo telefone(41) 9-9176-1341 ou e-mail pra@ufpr.br.

Foto: Divulgação | Polícia Federal em prontidão.

Notificações de ocorrências

A UFPR reitera a importância de que as ocorrências sejam registradas formalmente, via canais internos e boletim de ocorrência, para que a instituição tome ciência dos casos e possa agir.

Quando a UFPR é notificada, consegue mapear melhor as situações e sua recorrência. Dessa maneira é viável tomar providências de forma estratégica, otimizar recursos humanos, financeiros e, principalmente, garantir o bem-estar da comunidade.

A notificação formal também evita casos de boatos e alertas baseados em inverdades, uma vez que a universidade consegue apurar os fatos com maior agilidade, viabilizando uma ação institucional no sentido de encontrar e acolher possíveis vítimas ou avisar a comunidade acadêmica sobre a circulação de fake news.

Antes de compartilhar um alerta, comunique os veículos oficiais da UFPR, pois as fake news movimentam e comprometem uma equipe de profissionais que poderiam atender outras ocorrências.

(Assessoria)

Foto: Divulgação | Polícia Militar em alerta no campi  da Santos Andrade. 

 

 

Deixe uma Resposta