Umuarama

Diocese de Umuarama ordena um bispo formado em casa

A ordenação Episcopal do Monsenhor João Aparecido Bergamasco é um acontecimento histórico na Diocese de Umuarama e reunirá sacerdotes do Paraná e grande número de fiéis católicos na Capital do Noroeste. A cerimônia inédita está confirmada para o dia 3 de março (domingo), das 18 às 21 horas na Catedral do Divino Espírito Santo. Ordenado bispo, Dom João Bergamasco assumirá a Diocese de Corumbá, no estado do Mato Grosso do Sul.

Após ter sido nomeado pelo Papa Francisco, Monsenhor João Bergamasco foi apresentado ao clero, aos funcionários da Cúria e à imprensa de Umuarama no dia 20 de dezembro de 2018, na Casa Episcopal. O encontro foi conduzido pelo Bispo Diocesano Dom João Mamede Filho e também esteve presente o Bispo Emérito Dom José Maria Maimone, que o crismou e o ordenou padre formado nesta Diocese.

A Nunciatura Apostólica no Brasil, acolhendo o pedido de renúncia apresentado por dom Segismundo Martinez Alvarez, comunicou no dia 19 de dezembro de 2018 a decisão do Papa Francisco em nomear Monsenhor João Bergamasco como bispo da Diocese de Corumbá (MS). Na ocasião, Dom João Mamede Filho fez apresentação oficial do nomeado. A indicação papal pegou muitas pessoas de surpresa, inclusive o próprio sacerdote, de 51 anos. “Vou trabalhar de coração aberto”, declarou.

Foto: JTM | Igreja Catedral de Umuarama, local da cerimônia de ordenação episcopal.

 

Filho da Terra

Foto: Ribeiro Junior | Padre João Bergamasco é nascido e formado na Diocese de Umuarama.

A apresentação de Monsenhor Bergamasco na cidade sede da Diocese de Umuarama tem sentido: O sacerdote nasceu em Marabá – Distrito de Tuneiras do Oeste, e que pertence à organização territorial desta Diocese. Ele é padre religioso da Sociedade do Apostolado Católico (Palotino) e, atualmente, é Pároco na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Fátima do Sul (MS).

A celebração será ainda mais especial, pois na ordenação de um novo bispo, o nomeado pode escolher o local e os três bispos ordenantes, explicou Dom João Mamede. Um bispo é o ordenante principal de todo o rito e celebração, e os outros dois são coordenantes, que auxiliam em toda a ordenação. Como bispo ordenante, Monsenhor Bergamasco escolheu o Bispo Emérito da Diocese de Umuarama, Dom José Maria Maimone, além da Igreja Catedral, para ser ordenado.

O momento deverá ser de forte emoção para os participantes da cerimônia. Uma celebração longa e com a presença de Arcebispos, Bispos, Padres, Diáconos e seminaristas representantes de várias Dioceses do Paraná e do Brasil. O grandioso evento do ano já está sendo organizado com a expectativa de ser o mais marcante na história da Igreja Católica local e regional desde 1973, ano de criação da Diocese.

Posse na Diocese de Corumbá

A solenidade de posse de Dom João Bergamasco na centenária Diocese de Corumbá está prevista para o dia 23 de março. A celebração ocorrerá no Santuário de Nossa senhora Auxiliado, às 19 horas, com a presença do Arcebispo de Campo Grande, Dom Dimas Lara Barbosa. Criada em 1910 pelo Papa Pio X, a Diocese de Corumbá tem uma área territorial de 62.890 km², e uma comunidade formada por 8 Paróquias e um Santuário. Experiente, ele gostou da região pantaneira matogrossense. “Fui pego de surpresa quando recebi a notícia da nomeação de bispo e ainda mais com destino a Corumbá. Tive prazo de um dia, rezei e pensei muito, e vi que era um chamado de Deus a nomeação do papa Francisco. Fiquei muito contente”, disse ele ao Jornal Diário Corumbaense.

Histórico de Monsenhor Bergamasco

Foto: Ribeiro Junior / Siliga News | Monsenhor João Bargamasco.

 

Monsenhor João Aparecido Bergamasco nasceu em 15 de maio de 1967, em uma propriedade rural localizada na estrada Moema – Umuarama. No dia 20 do mesmo mês, recebeu o Sacramento do Batismo na matriz São Francisco de Assis. É filho do casal Maria Gimenez/Antônio Osvaldo Bergamasco e o oitavo filho de uma família de 12 irmãos.

Ele é padre religioso da Sociedade do Apostolado Católico (Palotino) e atualmente é Pároco na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Fátima do Sul (Diocese de Dourados).

Graduou-se em Filosofia no Instituto de Filosofia e Teologia Santa Maria, em Santa Maria (RS) de 1987 a 1988 e Teologia no Instituto de Filosofia e Teologia Santa Maria, em Santa Maria (RS) de 1990 a 1993. Fez o curso de Formador para a Vida Religiosa e Consagrada no Instituto São Tomás de Aquino, de Belo Horizonte (MG), de 2009 a 2010.

Após sua ordenação, foi enviado em missão ao Estado de Rondônia, onde trabalhou como vigário geral, de 1994 a 1995, na Paróquia São Francisco de Assis, em Ariquemes. Foi o idealizador do Santuário Diocesano de Santo Antônio, em Iporã (PR. Também integrou o Conselho Presbiteral. Em Cerejeiras (RO) onde permaneceu até o final de 1998, foi diretor da Rádio Comunitária FM, assessor da Pastoral da Juventude da área Episcopal. Em 2001, assumiu como Reitor do Santuário de Nossa Senhora de Fátima em Manaus (AM). Foi Reitor do Seminário São Vicente Pallotti em Palotina (PR) até o final de 2010. Em 2011 assumiu a missão de ser diretor financeiro da Gráfica e Editora Pallotti, em Porto Alegre (RS). Em 2012 volta à Manaus (AM) onde exerceu vários serviços.

 

Foto: Divulgação | Dom João Mamede Filho, João Bergamasco e Dom José Maria Maimone.
  • Saudação da CNBB a Dom João Bergamasco

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) se alegra com sua nomeação como bispo Diocese de Corumbá (MS), sucedendo Dom Segismundo Martinez Alvarez que teve sua renúncia ao Governo Pastoral da Diocese aceita pelo Papa Francisco.

Observamos que a sua vasta experiência direta na pastoral tanto na coordenação diocesana como nas comunidades paroquiais como também nos trabalhos de formação e de comunicação em sua congregação religiosa dão sinais de uma preparação sólida para o ministério episcopal.

Recorremos às palavras do Papa Francisco para saudá-lo em sua chegada ao nosso episcopado. Durante a breve homilia que fez na celebração da Eucaristia realizada na Capela da Casa Santa Marta, no início deste mês, o Santo Padre disse: “A definição que dá de um bispo é um ‘administrador de Deus’, não dos bens, do poder, dos acordos, não: de Deus. Sempre deve corrigir a si mesmo e perguntar-se: ‘Eu sou administrador de Deus ou sou um negociante?’. O bispo é administrador de Deus. Deve ser irrepreensível: esta palavra é a mesma que Deus pediu a Abraão: ‘Anda na minha presença e sê perfeito’. É a palavra fundamental, de um líder”.

Nosso abraço e nossas orações. Desejamos que seu trabalho seja cheio de frutos para o Reino de Deus.

Em Cristo,

Dom Leonardo Ulrich Steiner
Secretário-Geral da CNBB

 – Dom Segismundo Alvarez

De acordo com orientação do Vaticano, renúncias de bispos e outros sacerdotes da Igreja Católica são obrigatórias aos 75 anos de idade. O espanhol Dom Segismundo Martinez já alcançou essa idade e agora irá para a galeria dos Eméritos. Ele comandou a Diocese de Corumbá durante quatorze anos, e continuará no cargo até a chegada do novo bispo. Ele também é aguardado em Umuarama, juntamente com o arcebispo de Campo Grande, Dom Dimas Lara Borbosa, para a cerimônia de ordenação do sucessor.

(Da Redação)

 

Deixe uma Resposta