Região

Armadilha de caça ilegal na Reserva Biológica das Perobas

Uma armadilha artesanal para captura de animais silvestres e uma espingarda foram localizadas no interior da Reserva Biológica das Perobas, situada no município de Tuneiras do Oeste. A ação fiscalizatória foi realizada por policiais ambientais do pelotão de Cianorte e agentes federais de Maringá, em conjunto com o Instituo Chico Mendes.

Armadilha tipo chiqueiro, no sistema guilhotina estava acionada para captura. No tronco de uma árvore foi encontrada uma ceva tratada com sal para atrair animais silvestres, e acima do troco, a quatro metros de altura foi visualizado o poleiro/espera. Quando um policial subiu para destruí-lo foi localizado em cima deste uma rede de espera, e uma espingarda calibre 22, com silenciador acoplado junto ao cano, com um cartucho intacto na câmara, e também uma mochila de nylon com um cartucho calibre 20 deflagrado.

A equipe realizou varredura nas proximidades com o intuito de localizar o responsável, porém sem êxito. O material foi recolhido e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Cianorte para providências judiciárias.

A operação conjunta visa prevenir e combater a prática de caça predatória e outros crimes ambientais dentro da reserva e em se entorno. De acordo com a polícia, a ação se desenvolveu com patrulhamento motorizado e incursões a pé no interior da mata.

Reserva Biológica das Perobas foi criada em 2006. Possui uma área de floresta preservada de 8.716,13 hectares. Diversas espécies de animais silvestres estão catalogados no local, onde a fiscalização é permanente.

(Da Redação)

Foto: Divulgação | Esconderijo ‘suspenso’ dos caçadores. 

Foto: Divulgação | Ceva no tronco da árvores.

 

Foto: Divulgação | A espingarda apreendida.

 

Foto: Divulgação | A armadilha ‘guilhotina’. 

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.