Justiça

Matou mulher a golpe de machado e pegou 28 anos de cadeia

O Tribunal do Júri de Pérola (10 mil habitantes) condenou um homem que matou a ex-companheira e ainda tentou matar o filho dela e feriu a filha (enteados). O réu terá de cumprir pena de 28 anos e 6 meses de reclusão pelos crimes cometidos no dia 4 de agosto de 2017, na casa das vítimas.

Conforme a denúncia, Ademir Batista de Brito, 65 anos, arrombou a casa das vítimas de madrugada (4h), quando todas estavam dormindo, e atacou de surpresa a ex-companheira a golpes de machado e faca. Em seguida, atacou o filho da vítima, de 19 anos, que tentava socorrer a mãe – apesar de ferido por uma facada no abdome, o rapaz conseguiu fugir e sobreviveu. Por fim, ainda feriu a filha da ex-companheira, de 16 anos, cortando-lhe o rosto com a faca.

Depois do crime, Ademir Brito ainda tentou cometer suicídio cortando os pulsos.

Os jurados acolheram integralmente a denúncia, considerando as qualificadoras do homicídio: feminicídio (crime praticado por razões da condição do sexo feminino e no contexto da violência doméstica). Se desejar, o réu poderá recorrer da sentença preso, determinou a Justiça.

O crime aconteceu na Rua Getúlio Vargas e gerou grande comoção na cidade. Segundo informações, a vítima Maria do Carmo Lopes, de 48 anos, mantinha um relacionamento amoroso com o réu havia 6 meses. Quando acabou e ele foi expulso de casa, o homem revoltou-se, o que teria motivado o crime 10 dias depois.

(Assessoria)

Foto: Umuarama News | Cenário do crime.

 

Foto: Divulgação | Fúrum de Pérola.

Deixe uma Resposta