Universitário

Oficina de desenho na Casa da Paz

Fazer contato com a comunidade e compartilhar conhecimentos adquiridos na graduação são relevantes para uma boa formação acadêmica. Pensando nisso, o curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Paranaense – Unipar, Unidade de Umuarama, levou um grupo de acadêmicas à Casa da Paz para uma oficina de desenho.

Amanda Correa, Isabela Beliato, Yasmin Zanato, Thayana Pinheiro e Alinska Selinger ensinaram técnicas de desenho e de pintura, de rosto e cabelo. A coordenadora do curso, professora Paula Gomes, acompanhou os trabalhos no evento, que contou também com o apoio do cartunista umuaramense Jho Oliveira. Mais de trinta crianças e adolescentes participaram. A proposta da atividade foi à criação de uma lembrança para as mães, mas, de acordo com o vínculo familiar, a criança também poderia entregar para avós, tias, madrastas, ou qualquer outra referência feminina que tivesse. Todas participaram com muita empolgação do desafio.

A professora Paula explica que a ideia foi levar uma iniciação no aprendizado da ferramenta do desenho como meio de comunicação gráfica, por meio de linhas, formas e texturas, além de estimular a imaginação e criatividade. “Foi um grande prazer participar dessa atividade, pois as crianças estavam bastante interessadas! Também foram muito receptivas para com nosso grupo”, afirma. A acadêmica Yasmin defende que o desenho é importante para o desenvolvimento da criança. “Eu me senti realizada por poder transmitir pelo menos um pouco do meu conhecimento para cada uma delas”, enfatiza. E acrescenta: “Depois de certa idade as pessoas não dão mais tanto valor ao ato de desenhar, que passa a ser visto com algo simples, sem importância. Lembramos que foi a primeira forma de o homem se comunicar e que é fundamental valorizá-lo”. Já a acadêmica Alinska ressalta o fato de ter também aprendido muito no contato que fez com as crianças. “Foi tocante presenciar a demonstração de afeto e respeito que dedicaram a nós. No decorrer dessa troca de informações ficamos mais sensibilizadas com a vida dessas crianças e jovens que precisam do nosso apoio para atingir seus sonhos e objetivos”, declara.

Para o artista Jho Oliveira, ter feito parte desse projeto foi uma experiência de conforto: “Doar nosso tempo para o próximo fazendo o que a gente mais ama é sempre muito gratificante! Ver as crianças desenhando, se divertindo foi uma vivência muito feliz!”. Prometendo colaborar mais vezes com a Casa da Paz, considera: “Desenhando, a criança esquece os problemas que está vivendo para simplesmente colorir. O desenho tem uma função terapêutica que dá para analisarmos desde sua história até o que está sentindo. Por isso foi gratificante”.

(Assessoria)

 

Foto: Divulgação | Entidade atende mais de 80 crianças em atividades de contraturno escolar.
Foto: Divulgação | Crianças e a diretora da Casa da Paz com as acadêmicas.

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.