Umuarama

Avanços e conquistas de Umuarama nas gestões do ex-prefeito Moacir Silva

(Assessoria)

Durante 8 anos, de 2009 a 2016, em que fui prefeito de Umuarama, com a colaboração de uma excelente equipe de assessores, o apoio de expressiva bancada na Câmara de Vereadores e com o apoio da absoluta maioria das instituições que atuam no município – líderes de bairro, empresários, produtores rurais, dirigentes sindicais, clubes de serviço, líderes religiosos, etc. – conseguimos resgatar a auto estima da população e promover uma administração dinâmica, moderna, realizadora e humanizada. No período registramos inúmeros avanços, conquistas expressivas e Umuarama voltou a ser o centro do Noroeste e chamou a atenção do Estado. Procuramos recordar vários – não todos – dos nossos feitos nessas duas gestões. Leiam e guardem.

  • Ar condicionado em todas as escolas municipais

No ano de 2010, segundo ano da nossa primeira gestão, instalamos aparelhos de ar condicionado em todas as 250 salas de aula da rede municipal de ensino, incluindo as dos distritos. Para isso, nos obrigamos a promover um reforço na rede de energia que abastece os estabelecimentos. Umuarama foi o primeiro município do Paraná a adotar tal providência. É uma das poucas do Brasil.

  • Creches municipalizadas, fim de um drama

Entre os anos de 2014 de 2015 foram municipalizadas todas as 23 creches em Umuarama. Até essa época, entidades assistenciais e a comunidade contribuíam na manutenção dessas instituições. Nesse período a Prefeitura nomeou 160 professoras aprovadas em concurso público, passando a arcar com as despesas financeiras e de planejamento pedagógico das creches – foi o fim do drama de carência que viviam essas instituições. Além disso foi determinada a ampliação do horário de atendimento, permitindo aos pais cumprir normalmente a jornada de trabalho e depois buscarem os filhos nas creches. E também foram construídas 4 super creches para atender a 240 crianças cada.

  • Professores com formação continuada

Os professores da rede municipal de Umuarama alcançaram a condição de melhor remuneração entre seus colegas de todo o Paraná. Melhor do que isso, é que também estavam entre os mais bem qualificados do Brasil. Nesse aspecto, a Prefeitura criou o Núcleo de Tecnologia Municipal (NTM), exclusivamente para o treinamento dos professores. Quando deixei a Prefeitura, o NTM já havia oferecido 4.300 horas de formação aos professores municipais, que a cada 15 dias se reuniam para planejamento coletivo que consistia na discussão em grupo dos trabalhos e conteúdos aplicados em sala de aula. Seu filho estava muito bem cuidado.

  • Criamos a Diretoria de Habitação

Nos anos de 2010 a 2016, Umuarama viveu seu mais próspero período no setor habitacional. A Prefeitura criou a Diretoria de Habitação que passou a cuidar exclusivamente de cadastrar as famílias que buscam a casa própria e regularização dos terrenos ocupados irregularmente – nesse caso, foram feitas mais de 600 escrituras de imóveis que não possuíam nenhum comprovante. Nesse período foram construídas através dos programas habitacionais, mais de 3 mil moradias, a maioria absoluta com financiamento da Caixa em terrenos doados pela Prefeitura. O maior programa habitacional da história de Umuarama.

  • Com a criação das ZEIS, mais casas construídas

Ainda na área habitacional, outro programa criado pela Prefeitura estabeleceu as chamadas Zonas Especiais de Interesse Social (ZEIS), nas quais a Caixa Econômica oferecia financiamentos diferenciados para a construção de moradias. Com isso, mais de duas mil casas foram construídas na época. Ou seja, o Programa Habitacional que criamos no município obteve um recorde histórico: mais de 5.500 casas foram construídas. Umuarama foi a cidade do Paraná que mais construiu através do programa Minha Casa, Minha Vida.

 

  • Mais de 2,5 bilhões de reais – muito dinheiro de fora veio para Umuarama

Umuarama registrou um período considerável de expansão urbana. Mais de 100 novos loteamentos foram aprovados pela Prefeitura. Durante esse tempo, entre 2009 e 2016, a cidade viu circularem mais de 2,5 bilhões de reais com a venda de lotes e nas novas obras de construção. Para se ter uma idéia dessa expansão, em 2009 Umuarama tinha 33 mil imóveis e ao final da nossa segundo gestão, em 2016, aumentou esse número para quase 60 mil imóveis. Todos os segmentos da população se beneficiaram desse crescimento da cidade.

 

  • Atraímos dezenas de franquias

Entre novos investimentos que valorizaram e modernizaram Umuarama, em um espaço de pouco mais de 5 anos, grandes empresas e inúmeras franquias (foram mais de 45) se estabeleceram na cidade entre 2010 e 2015. Exemplo: Havan, Marisa, Americanas, Madero, Subway, Bob’s, os supermercados Big Wall Mart, Cidade Canção – além da expansão da rede Planalto. Umuarama pontuava entre primeira e quarta cidade que mais gerava empregos no Paraná.

 

  • Quase 30 anos depois, o Parque Industrial A-3 funcionou

O Parque Industrial 3-A foi criado na gestão do prefeito Alexandre Ceranto e nunca havia recebido obras de infraestrutura e assim permitimos a construção de mais de 250 mil metros quadrados de obras industriais. Fizemos rede de galerias de águas pluviais, iluminação e a pavimentação asfáltica. A questão da regularização da escrituração de todos os imóveis foi resolvida em parceria ajudando muitas indústrias a se expandirem. Os imóveis foram devidamente regularizados permitindo a escrituração definitiva, o que proporcionou a expansão de várias indústrias instaladas no local.

 

  • Ceasa reformada e ampliada para funcionar 30 anos depois

Entre as muitas ações que realizamos em benefício da agricultura familiar, destacamos a ativação da Central de Distribuição (antiga Ceasa), no Parque Industrial 3-A, inativa desde a inauguração na gestão do então prefeito Romero Filho. O local, para facilitar a venda dos produtos da agricultura familiar, foi entregue à Cooperativa que reúne cerca de 250 produtores rurais do município de Umuarama – criada na nossa gestão.

 

  • Novos postos de saúde

Na área da saúde pública, Umuarama contava, até 2016, com 23 postos de atendimento, as UBS. Desses, 19 foram reformadas e/ou ampliadas. E sete ganharam sede próprias. Trabalhavam na saúde pública do município, 541 funcionários e 49 médicos – além de serviços terceirizados.

 

  • Avenida Paraná recebeu recape asfáltico depois de décadas

A cidade de Umuarama assistiu a realização do maior programa de recapeamento asfáltico de sua história. Foram mais de 200 km de ruas e avenidas (entre elas a principal artéria comercial, a Avenida Paraná) recuperados, depois de 30 anos.

 

  • Mais de mil funcionários concursados e Prefeitura estruturada

Outro recorde que alcançamos foi o da contratação de servidores municipais através de concursos públicos. Mais de 1.100 novos funcionários começaram a trabalhar nesse período. O servidor público também se sentiu valorizado com a instalação de sistema de climatização de todos os ambientes da Prefeitura – inclusive o auditório Haruo Setogutte. Nas nossas duas gestões não houve atraso de um dia no pagamento dos servidores, que todos os anos tinham reajuste sempre acima da inflação – com exceção de 2016, quando deu-se apenas a inflação.

 

  • Secretaria de Esportes: menos criminalidade juvenil; menos doenças

Em 2009, primeiro ano da primeira gestão, foi criada uma Secretaria exclusiva para cuidar das áreas de esporte e lazer. Desta forma foi possível a contratação e/ou nomeação de profissionais para trabalhar com esporte de rendimento, esporte comunitário, esporte educacional e com recreação e lazer. Surgiram, então, projetos como os “Pedalada Noturna”, “Caminhada e Corrida de Rua”, “Zumba na Praça”, “Ioga no Lago”, “Smel na Escola”, “Domingo no Bosque”, “Umuação”, “Circuito Vou de Bike”, “Ladeira Radical”, “Virada Esportiva” e “Desafio dos Fortes”. Essas atividades mobilizavam milhares de pessoas, entre crianças, jovens e adultos.

 

  • Um privilégio para a o esporte da cidade

Umuarama foi uma das 53 cidades brasileiras contempladas com convênio com o Ministério do Esporte. Surgiu o Projeto Esporte e Lazer da Cidade (PELC) objetivando o desenvolvimento de práticas de exercícios físicos, artísticos e culturais. Quinze profissionais trabalhavam com cerca de 800 pessoas que eram atendidas pelo Projeto. Além disso, garantimos os recursos e iniciamos a construção do Centro de Iniciação Esportiva, no Conjunto Habitacional Sonho Meu destinado ao treinamento de diversas modalidades olímpicas. Investimento de quatro milhões de reais, com recursos do Ministério do Esporte e contrapartida da Prefeitura.

 

  • Jovens: muitas atividades em um só lugar

O Centro da Juventude foi revigorado passando a atender cerca de 500 jovens em ações promotoras de novas habilidades e valores. Oficinas de karatê, judô, muay thai, capoeira, jump, artes, danças, futsal e natação, além dos cursos profissionalizantes. Construímos esse amplo Centro da Juventude com recursos do Governo do Estado.

  • Nossos idosos, nosso orgulho

A Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel), entre 2009 a 2016, entre os vários programas desenvolvidos, destinou especial atenção à prevenção da saúde física e mental, o que a levou a criar projetos para atender, principalmente, o público da terceira idade. O principal deles foi o “Vida Ativa Melhor Idade” que, em 9 núcleos atendia cerca de 800 idosos com atividades de alongamento, caminhada, jogos coletivos, ginástica localizada, danças de salão, jogos recreativos, rodas de conversa, passeis turísticos, musculação e bocha.

 

  • Empreendedorismo

Bairro do Empreendedor, Sala do Empreendedor, Inova Umuarama, Educação Empreendedora, Missões Técnicas no exterior Estados Unidos e Canadá), foram frutos de parcerias estabelecidas entre a Prefeitura e o Sebrae, já a partir de 2009. Objetivo: disseminar entre a população um pensamento inovador, arrojado e empreendedor para tornar Umuarama mais competitiva no mercado. Centenas de pessoas foram beneficiadas com orientações, acompanhamento técnico, apoio burocrático e treinamentos.

 

  • Primeiro Emprego: esse funcionou

A administração municipal implantou vários projetos e programas inovadores, em diferentes áreas. O Promupe estimulava a contratação, pelas empresas de jovens sem experiência. Ajudou a abrir as portas do emprego para centenas de jovens e ajudou a suprir a demanda de vagas disponíveis no mercado. Projeto João de Barros, convênio com o Senai, foi criado para qualificar trabalhadores da construção civil. Inova Umuarama, convênio com o Sebrae, buscou criar uma nova perspectiva aos empresários locais por meio de workshops, treinamentos, palestras e resultou também na criação da incubadora tecnológica. Resgatamos o IBC e adaptamos o Centro Industrial Diversificado -CID, hoje com centenas de empregos diretos e indiretos.

 

 

  • Estímulo ao cooperativismo

A Prefeitura iniciou o movimento e apoiou a criação de várias cooperativas no município: dos produtores rurais; dos pequenos produtores de leite; de catadores de materiais recicláveis. Todas elas atuando para melhorar a renda e a qualidade de vida dos cooperados e até 2016 alcançavam seus objetivos.

 

  • Aeroporto Regional Orlando de Carvalho

Não sem investimentos e muita perseverança, a administração incluiu Umuarama no Programa dos Aeroportos Regionais, e, junto com os prefeitos das cidades beneficiadas – Ponta Grossa, Guarapuava, Pato Branco e Toledo –, foi obtida a isenção, de parte do governo do Estado, da cobrança de ICMS de combustíveis garantindo valores mais baixos para os passageiros. Treinamos uma equipe de servidores, incluídos guardas municipais, para operar o terminal aéreo. Foi assim que a Azul (companhia aérea) se comprometeu a operar aqui – uma grande conquista para Umuarama e a região.

 

  • Respeito e proteção total ao meio ambiente

Maior programa de proteção do rio Piava foi desenvolvido durante nossas gestões: Plantio de milhares de mudas de árvores nativas plantadas para recomposição às margens das nascentes; Sete mil horas/máquina para serviços de conservação de solo; construção de terraços (curvas de nível); adequação de acessos às propriedades rurais na região da APA; 20 km de cercas construídas próximo às nascentes para preservar a mata na área; implantação de 75 conjuntos de fossas assépticas nas moradias dos agricultores; investimentos em educação ambiental, em vistorias constantes nas propriedades e em programas com influência direta na área do Piava; reassentamento de 110 famílias que ocupavam áreas irregulares na localidades conhecidas por Sete Alqueires e Portelinha. Elaboramos a lei que criou o Conselho Municipal de Meio Ambiente.

 

  • Samu Noroeste garantiu melhorias na saúde pública

Nossa gestão foi a que mais defendeu, na região Noroeste, a criação do Serviço Móvel de Urgência (SAMU 192) e que fossemos a sede desse programa. Hoje, o SAMU de Umuarama atende a 102 municípios do Paraná, um dos maiores em abrangência populacional. Tive a honra de ser seu presidente por 6 anos período em que estruturamos o Samu, ampliando sua área de abrangência que hoje alcança as regiões de Paranavaí, Cianorte, Campo Mourão e Ivaiporã, com mais de 1 milhão de habitantes.

 

  • Flores ajudam a elevar auto estima da cidade

Criamos um programa de paisagismo que foi fundamental no processo de reurbanização do centro de Umuarama. O Viveiro Municipal produzia as plantas usadas no embelezamento dos canteiros centrais, praças e outras áreas públicas. O custo era reduzidíssimo – 25.000 reais por ano. A cidade também foi contemplada com programa de rearborização. Só em 2016 foram plantadas cerca de duas mil árvores, mantendo a cidade como a segunda do Paraná com maior área sombreada.

 

  • Praças revitalizadas

Revitalizamos as Praças Xetás, Tamoio, Sete de Setembro, Anchieta, Alto São Francisco e Miguel Rossafa, além de ampla reforma na Praça Arthur Thomas. Os locais voltaram a ser utilizados pelas famílias. Várias dessas praças também ganharam Academias da Terceira Idade.

  • Melhorias significativas para os distritos

Dez mil metros quadrados de calçamento e asfalto no patrimônio de Vila Nova União, contemplada também com um Posto de Saúde novo para atender a comunidade; Doze mil m2 de asfalto e obras de drenagem pluvial em Santa Eliza, que também recebeu melhorias em acesso à escola pública e a construção da Capela Mortuária ; Mais de 16 mil m2 de galerias de águas pluviais e pavimentação em Lovat, onde foi construído um centro de eventos; Serra dos Dourados foi beneficiada por mais de 22 mil m2 de vias públicas, além de calçadas com rampas para cadeirantes e piso tátil para uso dos deficientes visuais; implantação de programas de coleta de lixo orgânico e seletiva nos distritos. Melhorias aguardadas pela população desde a criação dos Distritos (60 anos ou mais).

 

  • Cemitério Municipal: respeito às famílias

Desenvolvemos um programa de humanização as atividades da Administração de Cemitérios e Serviços Funerários (Acesf). Construção de nova sede com 254 m2 de área, executada com recursos próprios. Entre outras melhorias e avanços, as capelas mortuárias foram reformadas; ruas internas receberam galerias de águas pluviais e pavimentação asfáltica; obtenção da licença ambiental de funcionamento (do cemitério) do IAP. Uma verdadeira transformação.

 

  • GRANDES CONQUISTAS…

Comprovando o excepcional momento vivido por Umuarama, principalmente entre 2010 e 2016, apontada pela revista Exame entre as 100 cidades com mercado mais promissor do Brasil. O estudo avaliou 300 cidades brasileiras com mais de 100 mil habitantes. Entre as paraenses, Umuarama ficou em nono lugar; a revista Istoé, em estudo de 2015, classificou Umuarama em 37o. lugar entre os 50 municípios de médio porte do Brasil com melhor sistema de saúde pública . Além de Umuarama apenas duas outras localidades do Paraná mereceram boa classificação: Guarapuava e Piraquara; a mesma publicação mostrou Umuarama na 35a. posição na atenção ao social; o Portal Revista Exame destacou estudo do Observatório das Metrópoles sobre o quadro de bem estar registrado nos 5,5 mil municípios do país. Nessa pesquisa, Umuarama ficou com a 44a. colocação, sendo segunda do Paraná e a terceira do sul do Brasil. O estudo avaliou cinco fatores de qualidade: mobilidade urbana, condições ambientais e habitacionais, serviços coletivos urbanos infraestrutura; em outro estudo, este elaborado pela consultoria Urban Systems, e também divulgado pela Exame – edição 1124 – em 2016, foram analisados 28 indicadores de desenvolvimento. E Umuarama obteve a 74a. colocação entre as 100 cidades com maior potencial para investimentos.

 

  • …E PREMIAÇÕES NACIONAIS

O projeto Lixo que Vale foi reconhecido nacionalmente e Umuarama se viu contemplada com inúmeras premiações. Além disso, outras ações do município obtiveram destaque:

Prêmio Gestor Público do Paraná (2016)

Finalista estadual do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor (2016)

Prêmio Selo ODM – Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (2016)

Prêmio Expressão de Ecologia – categoria Gestão Municipal de Resíduos Sólidos (2015)

Prêmio Fecomércio (São Paulo) de Sustentabilidade, na categoria Órgão Público (2014)

Prêmio Gestor Público Paraná (2013)

 

PROCON com sede própria

O Procon de Umuarama é o primeiro do Paraná a ter sede própria – obras construída com recursos do Procon, sem que fosse incomodado ou autuado os nossos comerciantes, empresários ou industriais, os quais recebiam apenas citações com orientações. As grandes redes e bancos é que foram autuadas de forma responsável, o que gerou receita de mais de 6 milhões ao Procon, graças à seriedade e profissionalismo da equipe de trabalho. Isso representa grande respeito à população. Umuarama ainda não havia visto um Procon tão atuante.

 

  • Governo estadual

Em oito anos das nossas gestões (2009/2016), Umuarama não pode contar com atenção do Governo estadual – nesse período foram recebidos apenas 80 mil reais a fundo perdido, ainda assim representados em calcário – ou apenas 10 mil reais anuais. Essa desatenção não levou em conta as insistentes cobranças feitas aos governantes da época.

 

  • Poliesportivo

O problema não foi causado em nossas gestões. E mesmo assim fomos atrás da solução e conseguimos fazer a parte mais difícil desta mega obra. Foram construídos mais de 800 metros de extensão de galerias, com tubos em concreto de 27 m2 para dar vazão ao grande volume das enxurradas; foram construídos aproximadamente mil metros de extensão do canal a céu aberto. Problema praticamente resolvido.

 

  • Obras paradas – falta de pagamento pelo Governo federal

Infelizmente, nos últimos 15 meses da minha segunda gestão tivemos várias obras paralisadas por falta de responsabilidade e respeito do Governo federal, que não pagou os serviços contratados por meio de convênios com a Prefeitura. Exemplo disso: o Centro de Eventos programado para ser concluído em 24 meses e não houve mais repasses dos recursos, ou seja “somente” sete anos de atraso.

 

Deixe uma Resposta