Região

Dona Filó completou 118 anos de vida

(Editoria)

Maria Filomena da Conceição é uma das mulheres mais velhas do Brasil. A moradora de Douradina (8 mil habitantes) nasceu no ano 1900 e completou 118 anos de vida no dia 6 de março. Comemorar aniversário da centenária virou uma rotina agradável na família dela. Afinal, o alcance desse privilégio é para poucas pessoas.

Dona Filó – como é mais conhecida na cidade – é uma alagoana nascida em União dos Palmares no início do século 20. Trabalhava na roça e teve 7 filhos. Mas por causa de desentendimento com o companheiro, que a maltratava, o abandonou e foi para Juazeiro do Norte, no Ceará. De lá, veio para o Paraná, no ano 1954, acompanhada de 4 filhas. Residiu em Rondon e depois se mudou para Douradina, onde está até hoje.

A pergunta mais repetida a Dona Filó é como ela conseguiu chegar relativamente bem, a essa idade avançada. E com voz cansada, ela ainda responde que o mistério vem de Deus, ‘que dá a vida’. Diz que comia de quase tudo, gostava de vinho… Mas observa que foi fumante até os 64 anos de idade. Se existe algum malefício de produto alimentar ou de vícios, esse parece não ter atingido essa mulher que desafiou as expectativas de vida mais otimista entre os humanos brasileiros.

A mulher centenária tem o cuidado de seus familiares. Passa parte do precioso tempo sentada em uma cadeira e com um cobertor protegendo o corpo que tem pouco mais de 30 quilos. Apesar da idade, seus cabelos  estão somente grisalhos e não totalmente brancos. Em 2015, recebeu a visita de duas filhas que havia perdido contato. Era um sonho dela, que foi realizado com o apoio de outras pessoas.

Março – mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher – essa é a imagem de uma guerreira que enfrentou desafiou e conquistou a longevidade com saúde e bom humor. Nesse último aniversário, Dona Filhó recepcionou familiares, amigos e admiradores em uma comemoração no Centro de Convivência de Idosos. Até o prefeito e a primeira dama compareceram para lhe dar felicitações. Na cidade, ela representa o símbolo de resistência e é admirada por muita gente.  Fazer fotos com ela virou superstição para viver muitos anos.

Foto: Divulgação | Aos 118 anos, Dona Filó prefere usar roupas de tonalidade colorida.
Foto: Divulgação | Dona Filó, familiares e o bolo comemorativo aos 118 anos.
Foto: Divulgação | Dona Filó entre familiares.

 

Deixe uma Resposta