Política

Zeca Dirceu em Porto Alegre para defender Lula

(Assessoria)

O deputado federal Zeca Dirceu confirmou sua presença na capital gaúcha, no neste dia 24, para participar dos atos contrários a sentença do juiz federal Sergio Moro que condenou Lula a nove anos e seis meses de prisão. Este é o dia em que o Tribunal Regional Federal da 4ª Região julga, em segunda instância, o chamado “processo do triplex”.

Lideranças do Partido dos Trabalhadores, movimentos sociais, centrais sindicais, personalidades políticas, militantes e sociedade civil, estão organizando manifestações em defesa da democracia e do direito de Lula ser candidato nas eleições 2018, de forma pacífica.

Segundo o deputado, o dia será de paz e de mobilização. “Será um grande ato em Porto Alegre, com ações pacíficas. Nós não queremos de forma alguma tumultuar esse julgamento, mas queremos que a justiça seja feita. Quem ler esse processo sabe que não há, em nenhuma daquelas páginas, uma prova contra o Lula. Essa perseguição tem que acabar e nosso ex-presidente tem que ser declarado inocente. Então, acima de tudo, estaremos em Porto Alegre defendendo que Lula tenha preservado seu direito de ser candidato à Presidência da República em 2018”, destacou.

Como preparação dos atos, partido e militantes estão montando Comitês pró Lula. “Estamos mobilizando as pessoas de várias regiões do Paraná, assim como está acontecendo em todo o país, para que se organizem e ajudem na defesa da nossa democracia. É muito importante a participação popular nesse momento que pode decidir a direção que queremos para o futuro do Brasil. Espero que todos que pensam como nós, possam estar em Porto Alegre lutando junto com a gente”, concluiu.

Entenda o caso

A alegação de que o ex-presidente seria o proprietário oculto de um imóvel no litoral paulista esbarra na falta de provas. A acusação afirma que o imóvel foi um pagamento em troca de favorecimento à empresa OAS em três contratos com a Petrobras.

A defesa do ex-presidente explicou que o apartamento pertence à construtora OAS, e que nunca pertenceu a Lula ou a sua família. E, inclusive, recordou que mais uma prova de que o apartamento é de propriedade da empreiteira é que o imóvel vem respondendo por dívidas da OAS na Caixa Econômica Federal. O banco confirmou que o Triplex é garantia de dívidas da empreiteira e o fundo FI-FGTS detém 100% dos direitos econômico-financeiros sobre o apartamento.

Em nota, afirmou ainda que, em mais de 40 anos de vida pública, a vida do ex-presidente Lula foi vasculhada em todos os aspectos: político, fiscal, financeiro e até pessoal. E nada foi encontrado que pudesse incriminar Lula.

Foto: Divulgação | Deputado Zeca Dirceu: “Estamos mobilizados”.

Deixe uma Resposta