Região

Governo comprou projeto para duplicar PR-323

(Editoria)

O Governo do Estado já efetivou a compra do projeto de engenharia para a duplicação da rodovia PR-323. A informação foi confirmada pelo deputado estadual Fernando Scanavaca, que há anos vem trabalhando com outras lideranças política no sentido viabilizar essa importante obra rodoviária do noroeste.

Conforme o deputado, o Governo do Estado fechou o negócio em R$ 550 mil. O valor passou meses sendo discutido por técnicos e depois submetido à avaliação de órgãos de fiscalização. O governo dependia da posse desse projeto para  assumir a execução da obra. “Esse projeto está agora passando por adequações exigidas pelo DER (Departamento de Estardas de Rodagem), já que passou da iniciativa privada para o poder público”, esclareceu o parlamentar. O entrave para ao início das obras pode estar chegando ao fim e a licitação deverá ser aberta nesse início de ano.

O projeto técnico de duplicação dos 220 quilômetros entre Paiçandu e Francisco Alves foi elaborado pelo Consórcio Rota-323, que venceu a licitação para duplicar a via e implantar três praças de cobrança de pedágio. Como a empresa Odebrecht – líder do grupo – está sendo investigada pela Justiça e com um de seus principais executivos presos, a obra não pode ser iniciada no prazo previsto. A alternativa do governo foi cancelar a licitação, mas ficar com o projeto pronto. Elaborar outro demandaria mais tempo.

Mas o projeto original de duplicação em Parceria Público Privado (PPP) foi alterado pelo governo. Agora, com recursos próprios do estado, serão duplicados somente alguns trechos. Um deles é entre Paiçandu e Água Boa (11 km) e outro entre o Posto Gauchão e o trevo de acesso a Mariluz (4 km), trecho urbano de Umuarama.

Foto: Divulgação | Trecho urbano – Posto Gauchão – Trevo de Mariluz tem 4 km de extensão.
Foto: Divulgação | Governo do Estado assumiu duplicar alguns trechos da rodovia.

 

Deixe uma Resposta